Saúde é a primeira causa dos candidatos do PS Algarve

  • Print Icon

Candidatos do Partido Socialista (PS) pelo Algarve colocam a Saúde como primeira causa do seu mandato na Assembleia da República.

Os candidatos do PS à Assembleia da República visitaram esta segunda-feira, 3 de janeiro, vários equipamentos de saúde no Barlavento do Algarve iniciando desta forma um conjunto de iniciativas que visam apresentar ao longo da semana os compromissos dos socialistas para a área da saúde.

A saúde é assumida pelo PS Algarve como a primeira prioridade dos sete compromissos que assumem com a região para a próxima legislatura.

A primeira visita ocorreu no Centro de Saúde de Silves, onde neste momento decorrem obras de requalificação e onde está previsto, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, um investimento na ordem de um milhão de euros com o objetivo de reforçar a capacidade de resposta daquela unidade de saúde, instalando inclusive meios complementares de diagnóstico permitindo dessa forma evitar a deslocação dos utentes de imediato para as unidades hospitalares da região.

Os cuidados de saúde primários são aliás uma área que os candidatos do PS assumem como prioritária. «Teremos nos próximos seis anos a oportunidade de reforçar e modernizar a nossa rede de cuidados de saúde de proximidade», garantem em nota enviada hoje à redação do barlavento.

Ao todo nos próximos seis anos deverão ser investidos no Algarve cerca de 40 milhões de euros em obras e equipamentos para os centros de saúde do Algarve.

Jamila Madeira, cabeça de lista do PS pelo Algarve, considera que o investimento em respostas de saúde de qualidade nas zonas de residência e próximas das pessoas é a melhor forma de defender o SNS e salvaguardar a capacidade das respostas dos hospitais da região, incluindo o futuro Hospital Central Universitário do Algarve.

Depois da visita ao Centro de Saúde de Silves os candidatos do Partido Socialista visitaram de seguida o Centro de Vacinação de Lagoa, um exemplo de uma boa parceria entre as câmaras municipais e o Ministério da Saúde terminado com uma reunião de trabalho no Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA), polo de Portimão onde a Administração anunciou o reforço da pediatria e obstétrica de Portimão com a contratação de quatro especialistas (três pediatras e um obstetra).