PS Algarve: Saúde pode ser complemento económico ao turismo

  • Print Icon

Para o Partido Socialista (PS), Algarve pode vir a constituir-se como uma região de enorme potencial para um cluster de saúde.

Para tal muito releva o contributo da Universidade do Algarve, da Faculdade de Medicina, da Escola Superior de Saúde, das ciências farmacêuticas e de estruturas como o Algarve Biomedical Center (ABC) que na vanguarda da investigação na área da medicina, da genética, do envelhecimento ativo, da formação e das múltiplas parcerias com entidades nacionais e internacionais potenciam variadas oportunidades para inovar neste sector e para alavancar novas dinâmicas no segmento de investigação para a saúde na nossa região.

A região do Algarve pode mesmo vir a ter a primeiro mestrado e doutoramento integrado em medicina.

Uma formação de sete anos que segue os princípios inovadores do curso de medicina da Faculdade de Medicina e Ciências Biomédicas do Algarve aliando prática clínica e investigação científica.

A novidade, ainda dependente da aprovação da agência de acreditação e avaliação do ensino superior, foi avançada esta quinta feira aos candidatos socialistas pelo Algarve nestas eleições legislativas durante uma visita ao ABC e à Universidade do Algarve.

«A Universidade do Algarve, desde a sua génese, assumiu um papel incontornável para fixação de talentos na região e para a incorporação de inovação e conhecimento no tecido produtivo. A Universidade surge, no atual momento, como um elemento catalisador indispensável para a superação do desafio de diversificação da base económica do Algarve», refere Jamila Madeira, número um da lista de candidatos do PS Algarve nestas eleições legislativas de 30 de janeiro para quem a saúde pode constituir-se como um sector económico de futuro na região e complementar ao turismo.

Os candidatos socialistas à Assembleia da República visitaram ainda em Loulé a Unidade de Saúde Familiar Lauroe, a USF Serra e Mar e o Centro de Saúde cujo concurso para o novo edifício, um investimento de 5 milhões de euros, aguarda visto do Tribunal de Contas para a sua consignação e o centro de vacinação de Loulé onde constataram a grande adesão de professores e crianças ao processo de vacinação.

O Centro de Medicina Física e Reabilitação do Sul, em São Brás de Alportel, foi outro dos equipamentos que receberam a visita dos candidatos do PS à Assembleia da República, uma resposta integrada no Centro Hospitalar e Universitário do Algarve e que os socialistas classificam de excelência.

Em 2013, com o governo de direita, a sua capacidade foi reduzida para metade. Hoje 44 das 54 camas já estão ao serviço do Algarve e Alentejo.

Completada a equipa técnica e o quadro de recursos humanos o objetivo é aumentar o número de camas de reabilitação expandido a capacidade de resposta do CMRSul.