PCP solidário com trabalhadores do Grupo JJW em luta pelos salários

  • Print Icon

Partido Comunista Português (PCP) marca presença solidária junto dos trabalhadores do Grupo JJW em luta pelo pagamento de salários em atraso.

Uma delegação da Direção da Organização Regional do Algarve (DORAL) do PCP manifestou a sua solidariedade junto das dezenas de trabalhadores que se concentraram hoje junto ao Hotel D. Filipa, pertença do Grupo JJW Hotels & Resorts, exigindo o pagamento dos salários em atraso.

Como é do conhecimento público, este grupo hoteleiro propriedade de um multimilionário estrangeiro, tem vindo a praticar ao longo do último ano – mesmo antes dos impactos da pandemia – o não pagamento de salários aos cerca de 500 trabalhadores deste grupo, situação esta que já motivou o questionamento por parte do PCP ao governo.

Desta vez, encontram-se por pagar os salários dos meses de novembro, dezembro e janeiro, sendo que muitos destes trabalhadores, não receberam ainda os subsídios de férias e de Natal, perfazendo um total de 5 salários em atraso.

A DORAL do PCP também apurou que, para impedir a possibilidade de rescisão com justa causa por parte do trabalhador e recurso ao subsídio de desemprego, a entidade patronal tem feito pagamentos avulso de baixo valor gerindo a situação em seu proveito.

Nesta ação, foi visível a situação dramática que está colocada a estes trabalhadores e às suas famílias, com casos já identificados de dificuldades extremas e incapacidade para responder a compromissos como rendas ou empréstimos bancários.

A DORAL do PCP, ao mesmo tempo que reafirma a sua solidariedade com a luta destes trabalhadores pelo pagamento dos salários, exige da parte do governo e da Autoridade para as Condições de Trabalho uma intervenção firme perante uma situação em que se deixa intocável o património do multimilionário estrangeiro dono dos hotéis, transferindo para os trabalhadores os impactos da epidemia no sector do turismo.