Luís Gomes quer transportes públicos a energias limpas no Algarve

  • Print Icon

Luís Gomes defende melhoria na mobilidade do Algarve, com um corredor de transportes coletivos movidos a energias limpas.

O PSD quer apostar numa verdadeira rede de transportes públicos que possa promover a mobilidade da população, no Algarve, cada vez mais dependente do automóvel próprio.

Uma das propostas que o cabeça de lista pelo círculo de Faro às próximas legislativas, Luís Gomes, quer ver implementada de forma urgente é a criação de um corredor de transportes coletivos movidos a energias limpas.

Num primeiro momento a ligação deverá ser estabelecida entre Faro, Olhão e Loulé, com eventual ligação a São Brás de Alportel.

A conexão do Aeroporto Internacional de Faro a esta rede é, também, fundamental para a região e para o país, já que esta estrutura, que em 2019, movimentou perto de 9 milhões de passageiros, continua a ser das poucas, em toda a Europa, sem uma rede integrada de transportes públicos. Num segundo momento, deverá ser promovida a expansão desta rede a todo o Algarve.

Programa de Recuperação e Resiliência pode vir a ser uma «mão cheia de nada» diz Luís Gomes.

«Os últimos anos deixaram o Algarve cada vez mais afastado da evolução que se verifica na rede de transportes públicos. Hoje em dia, um cidadão que queira movimentar-se na região ou tem viatura própria ou terá grandes dificuldades em fazer a sua vida de forma normal e sem constrangimentos. Esta é uma realidade que o PSD Algarve mudar na próxima legislatura. Não podemos continuar a depender do automóvel próprio, não só porque representa custos demasiado elevados para a população, mas também pelo impacto que tem no ambiente», afirma Luís Gomes.

Apostar numa rede de transportes públicos passa, também, pela eletrificação da Linha Ferroviária do Algarve, dotando-a de material circulante adequado, e pela coordenação dos serviços de autocarros de cariz municipal, que estão atualmente em operação na região, tornando o sistema ambientalmente mais sustentável.