JS Faro propõe rede de apoio a pessoas com mobilidade reduzida

  • Print Icon

Juventude Socialista (JS) de Faro propõe a criação por parte da autarquia de uma rede de apoio a residentes com mobilidade reduzida.

A Juventude Socialista (JS) de Faro propôs hoje, terça-feira, dia 16 de março, a criação por parte da autarquia de uma rede de apoio a residentes com mobilidade reduzida, «para que possamos garantir que os bens alimentares e medicamentos chegam a toda a população sem que estes tenham que sair de casa».

«Face à crise que estamos a enfrentar, com efeitos sem precedentes, a Juventude Socialista de Faro não podia ficar pávida e serena. É altura de mostrarmos coragem e de pormos à prova as nossas melhores características como pessoas, mostrando a
solidariedade, que nos é tão caraterística para com todos e em especial para com aqueles que estão mais vulneráveis nesta altura», defende aquela estrutura.

«Nós como jovens ativos e preocupados achamos que é necessário irmos em auxílio de quem mais precisa. Por isso, tomamos a dianteira priorizando a criação de uma rede de voluntariado municipal que garanta o abastecimento de bens essenciais, tais como bens alimentares e farmacêuticos, para a população com mobilidade reduzida, desde os mais idosos àqueles que têm dificuldades motoras do nosso concelho, para que estes não tenham a necessidade de sair de casa e correr riscos desnecessários que possam por em causa o seu bem-estar e o de quem os rodeia».

A JS Faro acredita que «somente se trabalhamos juntos e de forma coordenada conseguiremos ultrapassar esta crise deste modo à semelhança de outros concelhos do nosso distrito, que já promovem esta Iniciativa, não poderíamos deixar de estar na frente das causas sociais e humanas».