Iniciativa Liberal faz rentrée política no Algarve a 12 de Agosto

  • Print Icon

Festa A’gosto da Liberdade terá como momento alto a intervenção de João Cotrim Figueiredo, presidente do partido.

A Iniciativa Liberal (IL) volta a organizar a sua rentrée política no Algarve no dia 12 de Agosto, sexta-feira, a partir das 18h30 em Portimão, junto à Fortaleza de Santa Catarina.

O evento contará com animação musical e gastronomia portuguesa e terá como momento alto a intervenção do presidente do partido, João Cotrim Figueiredo.

A 2.ª edição da festa A’gosto da Liberdade tem como mote «Libertar Portugal do Bloco Central». João Cotrim Figueiredo afirma que, «depois de 48 anos de bloco central, Portugal está estagnado e ultrapassado. Um país parado perante o caos que assola os serviços públicos e falha aos portugueses. Portugal tem de ter um futuro. Temos de sair da camisa de forças do bloco central de interesses. Temos que acabar com os arranjinhos entre PS e PSD. A Iniciativa Liberal luta para quebrar esta hegemonia estatista e criar uma verdadeira alternativa para Portugal», aponta o líder dos liberais.

João Cotrim Figueiredo
João Cotrim Figueiredo

Em 2021, a Iniciativa Liberal foi «o único partido a realizar a rentrée política» sob o lema É preciso voltar a viver, «numa clara defesa da liberdade dos portugueses e do regresso à normalidade das suas vidas», segundo os responsáveis, que relembram: «a Iniciativa Liberal opôs-se a estados de emergência discricionários e denunciou medidas restritivas e desproporcionais, defendendo o equilíbrio necessário entre a preservação da saúde pública e os restantes domínios das vidas das pessoas e salvaguardando a recuperação da sociedade a todos os níveis: económico, social, de saúde mental e de saúde democrática».

Os responsáveis da IL explicam ainda que «recentemente, o Tribunal Constitucional veio dar-nos razão acerca da gestão política da pandemia. Os juízes decidiram que os confinamentos obrigatórios e as quarentenas fora do estado de emergência são inconstitucionais, como a Iniciativa Liberal sempre considerou, tendo feito queixa junto da Provedoria de Justiça».

O partido considera que, por isso, «esteve do lado certo, contra imposições ilegais e arbitrárias», garantindo que vai continuar a ser «o último reduto da defesa dos direitos e das liberdades dos cidadãos, no Parlamento ou em qualquer outro lugar».