Deputados do PSD pedem «reavaliação» do fecho da UCI de Portimão

  • Print Icon

Encerramento de dois meses da Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) de Portimão é decisão que deve ser «reavaliada» entendem Cristóvão Norte, Rui Cristina e Ofélia Ramos.

O Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA) decidiu realizar obras de manutenção na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), as quais implicam um encerramento do serviço durante um período estimado de dois meses.

Tal decisão, obrigou, desde já, a que os únicos três pacientes COVID-19 da região internados nos cuidados intensivos e sujeitos a ventilação fossem deslocados para o Hospital de Faro.

Segundo o que é público, a obra orçada em 23000 euros, respeita a restauração do piso de um corredor da unidade.

Durante este período, «a região verá diminuída a sua capacidade de resposta, drasticamente no caso do barlavento algarvio,o que, em razão da incerteza reconhecida pelo governo sobre a evolução da doença, causa apreensão e pode vir a revelar-se uma decisão precipitada», consideram os deputados do PSD Algarve, Cristóvão Norte, Rui Cristina e Ofélia Ramos.

«Admitimos que as obras sejam necessárias. Aliás, um dos aspetos mais negativos é o consistente défice de investimento nos hospitais do Algarve; porém, não estamos seguros que esta opção esteja isenta de riscos e desejamos que seja reavaliada, no que diz respeito à oportunidade e duração», sublinham os parlamentares.

Nesse sentido, os deputados do PSD Algarve, vão questionar o Ministério da Saúde sobre «se entende oportuno o encerramento durante dois meses da Unidade de Cuidados Intensivos de Portimão, o que nos parece ser muito questionável».

Apelam ainda os deputados, «caso esta decisão se venha a manter, que a obra em causa seja realizada de modo rápido. Trata-se de um mero arranjo de chão de um corredor, pois não faz sentido que uma obra de tão pouca envergadura obrigue a tanto tempo de encerramento».