CDU tem soluções para garantir médicos de família à população algarvia

  • Print Icon

Coligação Democrática Unitária (CDU) apresentou soluções para garantir médicos de família à população do Algarve no Centro de Saúde de Olhão.

No âmbito das ações de campanha eleitoral para a Assembleia da República, Catarina Marques, acompanhada de outros candidatos e ativistas da CDU, esteve na cidade de Olhão para, entre diversas ações, contactar os utentes do Centro de Saúde.

A CDU confirmou junto dos utentes as consequências de décadas de desinvestimento, desmantelamento e desorganização do SNS que levaram à degradação do serviço e limitaram a capacidade de dar resposta aos utentes.

A grave situação em que se encontra o Serviço Nacional de Saúde (SNS), como na falta de profissionais, no aumento do número de utentes sem médico de família, no atraso e agravamento das listas de espera para consultas, exames, tratamentos e cirurgias, põem em causa a saúde dos algarvios. E só no concelho de Olhão há mais de 5300 utentes sem médico de família.

Como destacou Catarina Marques «perante os problemas e dificuldades sentidos, exigia-se uma intervenção que o governo do Partido Socialista (PS) não quis dar. No Algarve e no país é preciso romper com este caminho e fazer a opção política alternativa, de melhoria dos serviços públicos e, concretamente, do Serviço Nacional de Saúde».

Na ação que a CDU promoveu em Olhão, os candidatos da CDU defenderam soluções para o SNS. Como foi referido junto dos utentes do Centro de Saúde de Olhão, «é necessário e urgente fixar e aumentar o número de profissionais de saúde no SNS e garantir incentivos para a fixação de médicos em zonas carenciadas e instituir a opção de dedicação exclusiva dos médicos e enfermeiros, com uma majoração de 50 por cento da sua remuneração base e o acréscimo de 25 por cento na contagem do tempo de serviço para progressão».