CDU aprova proposta de salvaguarda do património de Bensafrim

  • Print Icon

A Câmara Municipal de Lagos votou por unanimidade a proposta apresentada pela CDU para «Proteção e Salvaguarda do património de Bensafrim».

A Câmara Municipal de Lagos votou por unanimidade uma proposta apresentada pelo vereador da CDU, Alexandre Nunes, intitulada «Proteção e Salvaguarda do património de Bensafrim», no dia 18 de janeiro.

O território de Bensafrim dispõe de um apreciável número de peças de património identificado histórico/arqueológico, disseminadas na área da atual da freguesia.

Verifica-se, no entanto, que este rico acervo de património não está ao dispor nem é do conhecimento público, seja em localização, em identificação ou em possibilidade de acesso e de visita. Nem sequer consta de documentação sistemática que permita o seu conhecimento pela população local e visitantes.

Da listagem deste património, podemos destacar, a título de exemplo e além de vestígios dispersos:

  • Minas da Corte do Bispo e do Haver;
  • Necrópoles da idade do ferro da Fonte Velha e da Hortinha;
  • Necrópole romana da Fonte Velha;
  • Lagares do Lagarinho e dos Solões da Mina;
  • Menires do Cabeço do Rochedo; do Monte da Rocha; do Monte da Sabrosa;
  • Monte do Castanheiro; da Salgada e do Maranhão Novo;
  • Dolmen do Monte Amarelo;
  • Silo medieval islâmico de Bensafrim.

Merece especial referência e atenção a necessidade de completar as investigações arqueológicas iniciadas na necrópole da Fonte Velha por Estácio da Veiga, mencionada na Carta Arqueológica do Algarve, 1877/78 e sobre a qual têm incidido eventuais trabalhos de escavação e investigação, embora sem atingirem conclusões científicas, mas revelando o maior interesse pela qualidade dos achados.

Nesta necrópole foram encontradas as estelas, das quais hoje se encontra uma no Museu Municipal da Figueira da Foz e quatro no Museu Nacional de Arqueologia.

Por todas estas razões e tendo em conta o a necessidade de aprofundamento do conhecimento e a importância da preservação e divulgação deste património para o melhor conhecimento da nossa história, tanto para os estudiosos como para a população em geral, nomeadamente o sector escolar, assim como as tendências e exigências culturais do turismo atual, cada vez mais importante na região, reveste-se de grande importância e urgência a salvaguarda e valorização deste património, assim como a sua divulgação.

Neste sentido, o vereador eleito da CDU Alexandre Nunes propõe:

  1. Recomendar às entidades responsáveis, Ministério da Cultura, Direcção Regional da Cultura do Algarve, a tomada de medidas necessárias, à urgente salvaguarda e valorização do património histórico / arqueológico de Bensafrim;
  2. Que a Câmara Municipal de Lagos em colaboração com a Junta de Freguesia da União de Freguesias de Bensafrim e Barão de S. João, que procedam para que o património de Bensafrim seja devidamente identificado nos locais, com proteção adequada e que sejam editadas brochuras bilingue com informação e interpretação do património histórico/arqueológico de Bensafrim;
  3. Que a Câmara Municipal proceda ao estudo da criação do Núcleo Museológico, histórico e de memória de Bensafrim, tendo em conta os considerandos atrás expostos, permitindo o regresso e exposição das estelas e de mais acervo que se encontra disperso ou a recolher com a participação da população.