Candidatos algarvios da Iniciativa Liberal dedicam dia à Ação Social

  • Print Icon

A cabeça de lista da Iniciativa Liberal pelo Algarve, Cláudia Vasconcelos, liderou a comitiva da Iniciativa Liberal em diversas reuniões e encontros informais.

Na terça-feira, 12 de janeiro, o Núcleo Territorial da Iniciativa Liberal de Faro dedicou o seu dia de pré-campanha à Ação Social.

Em dia dedicado aos agentes de apoio social e desenvolvimento local, a Iniciativa Liberal teve a oportunidade de ouvir em primeira mão, através de quem trabalha no terreno, os desafios e problemáticas que enfrentam diariamente, bem como a oportunidade de conhecer em detalhe os seus projetos.

Em reunião com a União Regional das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do Algarve, foi discutido a importância das IPSS nos variados âmbitos de intervenção e quais as suas maiores dificuldades e desafios, compreendendo junto desta associação o seu trabalho e impacto do mesmo na região.

Os candidatos fizeram também uma visita ao espaço do MAPS – Movimento de Apoio à Problemática da Sida, compreendendo a intervenção feita por esta Associação, que trabalha diretamente com várias valências, dando resposta a problemáticas como a HIV, Toxicodependência, pessoas em situação de sem-abrigo, entre outros.

Realizaram ainda uma reunião por videoconferência, com a Associação In Loco, com um papel fundamental na formação e dinamização do interior do Algarve, mobilizando os próprios habitantes de forma a serem promotores desse processo.

Cláudia Vasconcelos, cabeça de lista pelo Algarve da Iniciativa Liberal refere que «o dia foi extremamente produtivo e permitiu conhecer em detalhe as dificuldades e desafios, mas também as oportunidades dos agentes de ação social e desenvolvimento local no Algarve. O dia permitiu perceber que, entre muitas outras carências, a problemática da excessiva burocratização é um problema transversal, pois afeta e limita a ação tanto dos agentes do sector social como o os agentes dos sectores públicos e privados. É urgente descomplicar Portugal e o Algarve!».