Albufeira rejeita proposta do PAN para compra da praça de touros

  • Print Icon

PAN apresentou ontem, dia 5 de agosto, na sessão de Assembleia Municipal de Albufeira, uma recomendação que visava a aquisição e reconversão da praça de touros num espaço polivalente e com capacidade para a criação de 40 fogos habitacionais a custo controlado.

Partindo da proposta previamente enviada ao executivo e tornada pública pela Comissão Política Distrital do PAN no dia 1 de julho de 2020, o partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) reforçou em sede de Assembleia Municipal os pressupostos da mesma, defendendo que Albufeira, como município jovem que é, mas com um grave problema de sazonalidade, teria muito a beneficiar de um investimento desta natureza.

Embora se trate de uma infraestrutura degradada, o recinto poderia ser reconvertido num equipamento destinado à melhoria de vida dos albufeirenses, à promoção da economia local através da requalificação das lojas e da realização dos mais variados eventos culturais apoiando o combate à sazonalidade.

Além disso, teria a grande vantagem de se poder disponibilizar à população vários fogos habitacionais a custos controlados, que faria uma grande diferença perante a dificuldade que a população sente na procura de casa no município de Albufeira.

Apesar de todas as vantagens, a recomendação do PAN foi rejeitada na Assembleia Municipal de Albufeira, com os votos contra do PSD, PS e CDU.

«É lamentável esta posição, uma vez que não compreendemos como é que uma iniciativa estrutural que, para além de acabar com as touradas, pretendia estimular e contribuir para melhorar a vida dos albufeirenses tenha sido rejeitada», afirmam os representantes do PAN em Albufeira.

RECOMENDAÇÃO
Praça de Touros de Albufeira

Partindo da proposta previamente enviada ao executivo e tornada pública pelo PAN no dia 1 de julho de 2020, o partido das Pessoas-Animais-Natureza vem, desta forma, reforçar em sede de Assembleia Municipal, os pressupostos da mesma.

Assim, considerando que:

• Albufeira é um município jovem, com uma forte valência desportiva e com um grave problema de sazonalidade, o PAN defende o investimento do município na criação de infraestruturas que permitam desenvolver o concelho numa vertente que não dependa exclusivamente do turismo;

• O local onde se situa a praça de touros de Albufeira, é uma infraestrutura de 1982, localizada numa das principais entradas da cidade de Albufeira, e conta com 40 apartamentos, diversas lojas, uma sala de cinema, discoteca, salão de bingo entre outros espaços comerciais, numa área total de 10 mil metros quadrados;

• Embora se trate de uma infraestrutura degradada, esta pode ser reconvertida num equipamento destinado à melhoria de vida dos Albufeirenses, à promoção da economia local e um grande passo no combate à sazonalidade, sem recurso a espetáculos tauromáquicos;

• Esta infraestrutura apresenta características essenciais para o desenvolvimento da cidade, nomeadamente, através do arrendamento de casas a custo controlado, criação de anfiteatros, da requalificação das lojas e realização dos mais variados eventos culturais, desde espetáculos musicais, parque de feiras, eventos desportivos, congressos, entre outros, ou seja, um espaço polivalente essencial para a região do Algarve e para a valorização do concelho, num local de fácil acesso e de amplo estacionamento que beneficiaria não só a infraestrutura como também toda a zona envolvente.

Posto isto, o PAN propõe, que a Assembleia Municipal de Albufeira, na próxima sessão delibere recomendar à Câmara Municipal, que:

• Inicie as diligências necessárias para a aquisição da infraestrutura da praça de touros de Albufeira, de forma a ser reconvertida num espaço polivalente que beneficie todo o município.