COVID-19: António Costa destaca «Rt abaixo de 1 a nível nacional»

  • Print Icon

O primeiro-ministro, António Costa, salientou hoje a descida do índice de transmissibilidade (Rt) do novo coronavírus em Portugal para um valor inferior a 1, considerando que esta evolução positiva foi uma das causas para o alívio de algumas restrições.

Na conferência de imprensa após o Conselho de Ministros, o líder do Governo lembrou a importância de algumas medidas de contenção da pandemia adotadas a partir de 17 de junho para travar a atual vaga, defendendo que foi desde a implementação que se começou «a fazer um retorno para ter um Rt inferior a 1», apontando para um gráfico que indicava que o índice de transmissibilidade é hoje de 0,99.

«Nas últimas semanas houve um decréscimo, estando já o Rt abaixo de 1 a nível nacional. Isso teve também expressão na redução da taxa de incidência a sete dias, que, sucessivamente, desde o dia 22 de julho tem vindo a descer consecutivamente até ao dia de hoje», frisou.

António Costa evocou ainda a «trajetória de evolução» realizada desde 9 de março, «depois dos vários meses de confinamento» devido à vaga de janeiro e fevereiro de 2021, justificando a degradação da situação epidemiológica no último mês e meio com a propagação da variante Delta do vírus SARS-CoV-2.

«Entre 9 de março e meados de junho nós fomos aumentando o ritmo de transmissão, mas fomos conseguindo manter taxas de incidência baixas, diria mesmo decrescentes. Depois, fruto do impacto da variante Delta, começámos a ter um crescimento da incidência muito acentuado, primeiro só na região de Lisboa e, depois, no conjunto do país», explicou, assinalando que a aceleração da vacinação «contribuiu muito significativamente» para a contenção desta vaga.