Centro de Desenvolvimento Pediátrico do CHUA usa terapias alternativas

  • Print Icon

Abril contou com diversas atividades para estimular as crianças.

O Centro de Desenvolvimento Pediátrico do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) tem vindo a desenvolver várias atividades, com as crianças com patologia de desenvolvimento, complementares às terapêuticas aplicadas no Centro, com o objetivo de proporcionar um maior contacto com a comunidade e o convívio fora do ambiente hospitalar.

Para amanhã, sexta-feira, dia 22, o Centro de Desenvolvimento Pediátrico promove um passeio na Ria Formosa destinado a pais recentes e aos seus bebés, onde serão acompanhados por uma educadora e terapeuta ocupacional. O ponto de encontro para quem deseje participar é junto à Rotunda do Caranguejo, na estrada para a Praia de Faro, às 10h00.

O objetivo é incentivar o uso do método canguru e dar a conhecer os benefícios do mesmo, possibilitando a partilha de experiências parentais e promovendo a saúde e bem-estar na natureza.

Assim, no sábado, dia 9 de abril, decorreu um evento no Zoomarine, com a participação de 17 crianças seguidas nos polos de Faro e Portimão do Centro de Desenvolvimento Pediátrico (CDP), acompanhadas pelos seus cuidadores e por uma equipa de profissionais.

De acordo com a coordenadora do CDP, a neuropediatra Carla Mendonça, «as crianças cumpriram um programa diversificado com manifesto agrado de todos. Foi feita uma visita pedagógica aos animais marinhos com presença no momento da alimentação e demonstrações com golfinhos, leões marinhos e focas. Seguiu-se um lanche convívio, com a participação de um músico terapeuta ocupacional, que promoveu a interação das crianças com vários instrumentos musicais, prosseguindo-se com o tradicional jogo de caça aos ovos da Páscoa. A sessão culminou com a participação ativa das crianças na plantação de uma árvore Ginkgo Biloba, considerada um fóssil vivo e símbolo de coragem, força, resiliência e paz. Com este gesto pretendemos homenagear as crianças do Centro».

Na segunda-feira, dia 11 de abril, decorreu uma visita à sala Snoezelen da Espiral de Vontades – Associação de Apoio a Desfavorecidos, em Monchique, com a participação de doze crianças acompanhadas pelos seus cuidadores e equipa de profissionais.

Esta sala de exploração sensorial utiliza as luzes, sons, cores, texturas e aromas em contexto terapêutico, promovendo aprendizagens, socialização, relaxamento e regulação emocional, entre outros.

«Com estas atividades pretende-se, ainda, promover a partilha de experiências, fomentar a solidariedade e melhorar a interação entre os pais ou cuidadores com as equipas profissionais, no sentido de gerar mais confiança e combater o sentimento de isolamento», explica a coordenadora do Centro de Desenvolvimento Pediátrico.

Ainda durante o mês de Abril, integrado no programa anual de desporto adaptado desenvolvido pelo Centro, as crianças participaram a 18 de abril num Torneio de Padel Adaptado, promovido pela APATRIS. Para dia 29 de abril está prevista a participação no mini-golfe promovido pela APEXA.

O Centro de Desenvolvimento Pediátrico do CHUA foi criado formalmente em 2011, no polo de Faro, e em Fevereiro de 2021 passou a integrar o polo de Portimão.

Além da integração multidisciplinar interna, constituída por profissionais de diversos Serviços, o centro assegura a articulação com outras estruturas de saúde, instituições e comunidade em geral.

Esta valência «desempenha um papel fulcral na prevenção da doença, na promoção da saúde, no tratamento, na recuperação e na integração da criança, assumindo-se como um polo de excelência clínica e como catalisador de investigação, de formação e de educação para a saúde».