Universidade do Algarve no Top 10 Nacional do U-Multirank 2021

  • Print Icon

A Universidade do Algarve (UAlg) volta a destacar-se no U-Multirank 2021, mantendo a sua posição no Top 10 nacional, na oitava posição, num ranking em que participam 25 instituições de ensino superior portuguesas.

A Universidade do Algarve alcançou a classificação máxima em sete indicadores do U-Multirank 2021, e encontra-se ainda acima da média, com «Bom» ou «Muito Bom», em 16 indicadores.

Comparativamente ao ano transato, a UAlg apresentou melhorias em quatro indicadores, dois deles para a classificação máxima.

A classificação máxima de «Muito Bom» foi alcançada nos seguintes indicadores: Publicações de investigação de tamanho normalizado (Investigação); Pós-Doutorados (Investigação); Spin-offs (Transferência de conhecimento); Publicações internacionais conjuntas (Internacionalização); Docentes estrangeiros (Internacionalização); Doutoramentos internacionais (Internacionalização); Publicações regionais com parceiros industriais (Envolvimento Regional).

Também se regista a criação de um novo indicador que, embora não seja ainda integrado no ranking geral deste ano, é discriminado nas classificações específicas de cada IES: Equilíbrio de Género (Ensino e Aprendizagem).

De ressalvar que neste novo indicador, a UAlg apresenta score de «0», com classificação máxima de «Muito Bom», indicando igualdade de oportunidades para ambos os géneros na evolução na carreira académica.

Refira-se ainda que em anos anteriores a «Investigação», a «Transferência de conhecimento» e a «Internacionalização» já tinham alcançado classificações máximas em resultado da estratégia de desenvolvimento da UAlg, afirmando-a como uma universidade cosmopolita e inovadora, que aposta fortemente na produção de conhecimento e na sua transferência para a sociedade.

Este ano, contudo, a Universidade do Algarve volta a destacar-se na «Internacionalização», com a melhoria no indicador dos doutoramentos internacionais.

Nesta edição são comparadas 1948 universidades, de 97 países em todo o mundo, tendo como base cinco critérios de desempenho: Ensino (Teaching and Learning), Investigação (Research), Transferência de Conhecimento (Knowledge Transfer), Internacionalização (International Orientation) e Envolvimento regional (Regional Engagement).

Cada universidade é classificada tendo em conta um total de 35 indicadores, que podem ser consultados aqui.