Lagoa promoveu formação para a «Inclusão em Contexto Escolar»

  • Print Icon

Lagoa realizou, na primeira metade do mês de setembro, uma formação para as assistentes operacionais sobre «Inclusão em Contexto Escolar».

O município de Lagoa realizou, na primeira metade do mês de setembro, uma formação para as assistentes operacionais que exercem funções nas escolas da rede pública do concelho e que trabalham, direta ou indiretamente, com crianças com necessidade educativas especiais.

No seguimento da aposta que o município de Lagoa tem vindo a desenvolver no âmbito da Educação, realizou-se a formação «Inclusão em Contexto Escolar» que decorreu em formato online nos dias 5, 6 e 9 de setembro e em formato presencial nos dias 13 e 14 do mesmo mês, contando com 30 participantes, 15 do Agrupamento de Escolas ESPAMOL (Escola Secundária Padre António Martins de Oliveira) e 15 do Agrupamento de Escolas Rio Arade.

Esta formação teve como objetivos dotar estas profissionais de estratégias e ferramentas para que possam promover a comunicação e funcionalidade dessas crianças em contexto escolar, contribuindo, assim, para uma escola, cada vez mais inclusiva. Esta iniciativa contou com dois terapeutas da fala e uma psicomotricista como formadores, pertencentes à Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL).

Uma vez que a formação superou todas as expetativas da organização e dos participantes, o município de Lagoa pondera repetir a formação e alargá-la a mais assistentes operacionais, uma vez que a mesma era limitada a 30 participantes.

«Acolher e incluir todos os lagoenses e não deixar ninguém para trás é um objetivo claro deste município e do qual o executivo liderado por mim não abdica. E a inclusão tem que começar logo nas escolas, independentemente da origem, da classe social, da condição física ou psíquica de cada aluno. Desta forma é fundamental dotar os nossos funcionários de ferramentas necessárias à integração de todos», refere Luís Encarnação, presidente da Câmara Municipal de Lagoa.