Escolas públicas do concelho de Lagoa vão ficar livres de amianto

  • Print Icon

Vai ser removido o amianto das coberturas dos edifícios das escolas públicas do concelho de Lagoa.

A Câmara Municipal de Lagoa vai intervencionar três edifícios escolares, da responsabilidade do Ministério da Educação, com o objetivo de substituir as coberturas de fibrocimento com amianto por painéis isotérmicos do tipo sandwich.

A Escola Básica Professor João Cónim, em Estômbar, a Escola Básica Rio Arade, no Parchal, e a Escola Secundária Padre António Martins de Oliveira, em Lagoa, são os três equipamentos educativos que vão beneficiar destas intervenções. 

O custo das obras de remoção do amianto, orçamentadas em 406.000 euros, será financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) em 336.000 euros.

A candidatura apresentada para o efeito pela Câmara de Lagoa foi aprovada no passado dia 4 de fevereiro, tendo sido assinado o contrato no dia 9 de fevereiro, e as obras deverão concluídas perto do final do ano letivo.

Para Luís Encarnação, presidente da Câmara Municipal, «este é um momento muito importante para a comunidade escolar, uma vez que vamos retirar o amianto de todas as escolas do concelho, contribuindo para a segurança dos nossos alunos, professores e funcionários».

Tendo em conta que esta intervenção incide nos três estabelecimentos de ensino mais antigos do concelho de Lagoa, e que o quarto equipamento, a Escola Básica Jacinto Correia, já não integra coberturas em amianto, pode garantir-se que «todos os edifícios da escola pública de Lagoa ficam livres desta substância não recomendada por questões de saúde».