Docente de Olhão ensinou «Artes para a inclusão» em Florença

  • Print Icon

Docente de Olhão ensinou «Artes para a inclusão de Migrantes, Refugiados, e Populações desfavorecidas» em Florença, Itália.

Pedro Ramalhete, professor do Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Fernandes Lopes de Olhão, realizou em Florença o curso «Artes para a inclusão de Migrantes, Refugiados, e Populações desfavorecidas».

Este curso foi realizada no âmbito de um programa de mobilidade Erasmus+ e foi frequentado por docentes da Irlanda, Alemanha, Espanha, Holanda, Grécia e Portugal.

Um dos objetivos foi mostrar como utilizar a arte como uma ferramenta para a integração de alunos migrantes, refugiados e desfavorecidos nas turmas, e enquanto meio para a promoção do diálogo e da compreensão intercultural.

O curso decorreu entre 27 de junho e 2 de julho e foram analisados os efeitos e traumas do realojamento, e discutidos os benefícios da criação de arte para a integração das minorias e a reconstrução de comunidades saudáveis em tempos de crise.

Também foram realizadas pinturas, esculturas, colagens, e outras formas de arte colaborativas que requerem apenas recursos simples e facilmente disponíveis.

Foram concretizadas instalações artísticas e performances (por exemplo, usando objetos encontrados para contar uma história e criar formas não verbais de comunicação).

Através da expressão artística, os professores aprenderam a transcender as barreiras linguísticas e culturais e trabalhar para o melhor entendimento de diversas comunidades.