«A Casa do Avô» ganha prémio nacional

  • Print Icon

Na primeira fase, o concurso contou com «cerca de 300 restaurantes inscritos a nível nacional, para o qual deveriam submeter um menu, incluindo a descrição de uma entrada, um prato e uma sobremesa e respetivos ingredientes, adequado aos critérios uma dieta mediterrânica. Deveria revelar criatividade na utilização de produtos de qualidade europeus dos parceiros na confeção, com especial incidência no azeite», revelou ao «barlavento» Nuno Encarnação, mentor do restaurante «A Casa do Avô».

Formado em gestão hoteleira e membro da Confraria dos Gastrónomos do Algarve, Nuno Encarnação, 42 anos, deixou o trabalho de escritório para se dedicar inteiramente a este projeto inspirado na tradição regional, em 2007.

A participação no concurso «Melhor Restaurante Mediterrânico Português», além do menu proposto, deveria «incluir um perfil de vinho DOC Alentejo ou IG Alentejano para acompanhar e harmonizar com o prato sugerido, acompanhada pela explicação dos motivos da escolha do perfil de vinho, que justifiquem as razões para a boa combinação. Esta proposta deve indicar a marca e a descrição genérica do vinho quanto às castas, estágio, método de vinificação, terroir e pormenores de serviço no restaurante».

Após análise rigorosa de uma comissão de júris constituído por nutricionistas, jornalistas críticos de gastronomia, membros da casa do azeite e da CVR Alentejo, deliberaram no seguimento da análise aos menus propostos e posteriores visitas anónimas aos estabelecimentos, selecionar seis restaurantes a nível nacional. Seguiu-se uma nova visita anónima aos finalistas, que acabou por dar a vitória ao estabelecimento do empresário algarvio.

«O menu esteve disponível ao público em geral durante um mês, no qual tivemos as tais visitas não identificadas para testar e confirmar a veracidade da sua qualidade gastronómica», sublinha Encarnação.
O menu proposto foi, tal como a filosofia da casa, rústico mas requintado: «Sardinha alimada, suas ovas e salada montanheira, harmonizado com o vinho Herdade do Arrepiado Velho Branco 2013. Incluiu também Galinha Cerejada com Figos e Amêndoas harmonizado com o Aventura Tinto 2013. A sobremesa foi Pudim de mel e azeite de Monchique para acompanhar com o vinho Herdade do Esporão Late Harvest 2012». Teve um custo de 30 euros por pessoa.

Nuno encarnação explicou ainda ao «barlavento» que este prémio acaba por ser um reconhecimento ao trabalho em prol de uma gastronomia genuína no panorama da restauração algarvia. «A Casa do Avô» participou no concurso «Gastronomia com vinho do Porto», cujos resultados serão conhecidos a 21 de novembro, e no desafio «Tejo Gourmet» que atribuirá os prémios em março de 2016.