Videovigilância em instalação em Portimão e Praia da Rocha

  • Print Icon

O sistema de videovigilância já está a ser instalado em Portimão e na Praia da Rocha segundo informou hoje a Câmara Municipal.

Começaram a ser instaladas em Portimão as primeiras unidades das 36 câmaras de vídeo vigilância previstas no protocolo recentemente firmado entre o município e o Ministério da Administração Interna, relativo ao arranque deste projeto.

A grande prioridade é a instalação de câmaras nas entradas da cidade e na Praia da Rocha, sobretudo na zona dos bares, conforme definido no estudo prévio realizado pela Polícia de Segurança Pública (PSP), associado às estatísticas existentes sobre a matéria.

No que toca à Praia da Rocha, esta medida preventiva incide, prioritariamente, no caminho pedonal junto às falésias, a partir da Rotunda da Fonte (ou do Vau), fazendo a ligação com a Avenida Tomás Cabreira, o que abrange a área onde se concentra um grande número de estabelecimentos de animação noturna.

Segundo o protocolo, a autarquia é responsável pela infraestrutura e aquisição dos equipamentos, cuja rede poderá ser estendida a outras zonas da cidade.

Por sua vez, a PSP vai ser a única entidade com acesso às imagens, que serão operadas exclusivamente pelas autoridades policiais, de forma a garantir a segurança de pessoas e bens.

Importa referir que o sistema dispõe de máscaras configuradas nas próprias câmaras, para impedir a captação de imagens em locais sensíveis, como habitações particulares.

Os custos integrais assumidos pelo município de Portimão com o processo foram de 563 799,49 euros, estando incluída nesta verba a instalação e manutenção do sistema de videovigilância, bem como a formação dos agentes de autoridade que irão operar com as câmaras.

O projeto foi desenvolvido em três fases distintas e consagra a expansão da rede própria de comunicações do município, não só no que respeita à fibra ótica, mas também ao nível da criação das infraestruturas elétricas e do fornecimento dos postes para fixação das câmaras, além das antenas WI-FI, as quais possibilitarão o acesso grátis da população à internet.

Forte aposta na fibra ótica

É de salientar que, no âmbito do desenvolvimento deste projeto, o município de Portimão assegurou a instalação integral da respetiva infraestrutura, nomeadamente de uma rede subterrânea de fibra ótica que é propriedade exclusiva da autarquia.

Neste momento, existem no solo cerca de 50 km de fibra ótica espalhada pelo concelho, o que representa um investimento exclusivamente municipal na ordem dos 275 mil euros.

O projeto iniciou-se em 2018 na cidade, com a ligação dos edifícios municipais, tendo avançado até 2021 para todas as escolas de Portimão, que se encontram interligadas, e para jardins e espaços públicos desta freguesia.

Já no ano em curso, o projeto da fibra ótica avançou para a infraestruturação da videovigilância agora em fase de instalação, tendo sido feito um investimento próximo dos 300 mil euros, com a perspetiva de que, num futuro próximo, as freguesias de Portimão, Alvor e Mexilhoeira Grande possam estar interligadas.