Seminário debateu novas rotas culturais em Lagos

  • Print Icon

Decorreu no Auditório Paços do Concelho Séc. XXI o seminário participativo «Lagos: Cultura e Património Edificado – Diversificação de Rotas Culturais», iniciativa que integra o projeto SuSTowns, da qual Lagos é cidade-piloto.

O projeto tem efetuado diversas atividades no concelho lacobrigense, visando explorar, conjuntamente com a comunidade, propostas alternativas de rotas culturais com base num turismo mais sustentável.

A abertura do seminário ficou a cargo de Sara Coelho, vereadora da Câmara Municipal de Lagos, e de Adão Flores, da equipa do SuSTowns.

Sara Coelho referiu «a importância da sustentabilidade do turismo numa lógica de ganho-ganho», em que se promove o destino de um ponto de vista turístico, mas reforçando a identidade local e o envolvimento da comunidade com a sua terra.

Já Adão Flores mencionou «o papel fundamental das autarquias enquanto operadores turísticos na linha da frente, o qual deve ser assumido e reforçado».

Foram então apresentadas algumas propostas de novas rotas culturais, tanto para visitantes como para residentes, baseadas em conceitos de «sustentabilidade, inclusão e estética» (Nova Bauhaus Europeia), e que resultaram do trabalho desenvolvido até agora.

Rota Sensorial Batentes «Mão de Fátima», Rota Património Arquitetónico Ferro Fundido e/ou Forjado (romantismo e arte nova), Rota de Turismo Militar (terrestre, naval e subaquático), Rota de Património Religioso, Rota dos Piratas e Corsários e Rota Literária de Sophia de Mello Breyner Andresen foram alguns dos projetos apresentados, sendo que, com moderação de Manuela Rosa, coordenadora do SuSTowns, os participantes do seminário tiveram a oportunidade de sugerir mais algumas como a Rota da Doçaria, Rota da Azulejaria, Rota de D. Sebastião e Rota do Infante.

As novas propostas serão agora aperfeiçoadas para uma nova apresentação e auscultação do público, que será anunciada brevemente. A sua eventual implementação permitirá diversificar e descentralizar a oferta cultural no concelho, possibilitando que tanto turistas como residentes possam conhecer mais sobre Lagos e a sua história.

O SuSTowns – Enhancing Sustainable Tourism in Small Fascinating Med Towns é financiado pelo FEDER e pelo IPA e envolve sete países (Albânia, Croácia, Eslovénia, Espanha, Grécia, Itália e Portugal) e dezoito localidades, entre as quais Lagos, enquanto stakeholder da Universidade do Algarve, uma das entidades parceiras do projeto.