Portimonense permite reviravolta e perde frente ao Sporting de Braga

  • Print Icon

Portimonense deslocou-se ao reduto do Sporting de Braga nesta 17ª jornada, rubricando uma boa exibição, onde até começou a vencer mas, na segunda metade, acabou por permitir a cambalhota no marcador.

Paulo Sérgio sabia das dificuldades da partida e mexeu no 11 para enfrentar o desafio: lançou, de início, Fali Candé, Lucas Tagliapetra, Henrique e Beto.

E as alterações resultaram. Os alvinegros de Portimão entraram destemidos, sem temer o adversário, conseguindo mesmo várias incursões no ataque nos minutos iniciais. Numa delas, à passagem dos 14 minutos, Beto isolou-se e teve quase tudo para fazer o primeiro…faltou-lhe compostura para dar o melhor seguimento ao lance.

O golo do Portimonense, no entanto, apareceu mesmo aos 24 minutos. A assistência foi feita por Beto, a partir do flanco esquerdo, e o desvio vitorioso teve o dedo de Aylton Boa Morte.

No entanto, cinco minutos depois, os algarvios sofreram um revés na estratégia inicial: o guardião Ricardo Ferreira lesionou-se, e Samuel Portugal teve de assumir as redes portimonenses.

A situação não beliscou a boa primeira parte algarvia. O Braga até tinha mais bola, mas as melhores jogadas de perigo eram dos homens de Portimão, com Beto a perder mais duas chances até ao intervalo: primeiro, ao minuto 41, isolado por Luquinha, o avançado permitiu a defesa de Matheus; depois, já em período de descontos, Beto fintou Rolando e, ao invés de rematar, tentou passar por David Carmo, acabando por permitir a intervenção de Matheus.

Como seria de esperar, o Sporting de Braga voltou mais pressionante para a segunda metade.

Os minhotos remeteram o Portimonense à terrenos muito recuados e, sem surpresa, chegaram ai empate à passagem do minuto 62. Foi um grande golo de Lucas Piazón, que do meio da rua, em posição frontal, rematou colocadíssimo, sem hipótese para Samuel Portugal.

As coisas ainda ficaram mais negras para o conjunto algarvio aos 73 minutos, depois de Lucas Possignolo derrubar, em falta na ótica do árbitro, Ricardo Horta dentro da área, proporcionando uma grande penalidade para os bracarenses. O mesmo Ricardo Horta assumiu a cobrança, bateu no meio e enganou Samuel Portugal, fazendo o 2-1.

O Portimonense foi em busca do empate e dispôs de uma enorme oportunidade aos 88 minutos. Na cobrança de um livre, Fabrício apareceu ao segundo poste e desviou para o coração da área, onde Lucas Tagliapetra falhou, por pouco, o desvio para o fundo das redes, não conseguindo evitar a derrota algarvia.

Com este resultado, os alvinegros somam agora 15 pontos e ficam pelo 14º lugar. Na próxima jornada deslocam-se a Paços de Ferreira, na terça-feira, dia 8 de fevereiro, às 15h00.