Portimonense empata a duas bolas na visita ao Moreirense

  • Print Icon

Alvinegros deslocaram-se ao terreno do Moreirense nesta 15ª jornada e conseguiram um empate a duas bolas, num jogo muito disputado, onde Ricardo Ferreira defendeu um penálti nos descontos.

A turma de Portimão subiu ao relvado em Moreira de Cónegos nesta tarde de domingo, 24 de janeiro, com a corda toda, criando perigo logo ao terceiro minuto por Fabrício, que com um remate em plena área obrigou Pasinato a uma defesa apertada.

A toada manteve-se e o golo acabou por chegar com naturalidade à passagem do minuto 17. Ewerton, na cobrança de um livre no flanco direito do ataque algarvio, cruzou para um cabeceamento de Dener ao poste, aparecendo depois Lucas Possignolo a confirmar o tento algarvio.

O gás algarvio, no entanto, acabou, e os minhotos responderam e empataram apenas sete minutos depois. Rafael Martins aproveitou um mau alívio da defensiva alvinegra e, do meio da rua, disparou um remate que só se deteve no fundo das redes de Ricardo Ferreira.

A equipa algarvia não soube capitalizar a boa entrada e acabou mesmo por sofrer o segundo aos 36 minutos, quando Steven Vitória respondeu, com um cabeceamento certeiro, ao bom cruzamento de Yan na marcação de uma falta, adiantando o Moreirense no marcador.

E o terceiro só não surgiu aos 42 minutos porque o mesmo Yan, após excelente jogada coletiva, atirou ao lado da baliza, salvando o Portimonense de ir para o intervalo com uma desvantagem maior.

Paulo Sérgio não gostou do que viu e, para tentar mudar o rumo dos acontecimentos na etapa complementar, lançou Anderson Oliveira, Fali Candé e Luquinha, para os lugares de Willyan, Moufi e Fabrício.

E foi Luquinha o primeiro atleta algarvio a visar a baliza dos anfitriões, aos 50 minutos, obrigando Pasinato a uma defesa apertada. Cinco minutos volvidos, foi Anzai a aproveitar um alívio da defensiva moreirense para rematar com perigo, mas ao lado.

Os homens de Portimão dominavam a partida e procuravam chegar ao empate. Ficaram perto do objetivo ao minuto 67, com um grande remate de Bruno Moreira que passou muito, muito perto da baliza de Pasinato.

A igualdade acabou mesmo por chegar aos 83 minutos, recompensando a perseverança algarvia. Foi o capitão Dener, que com uma cabeçada certeira deu o melhor seguimento a um livre de Luquinha.

O Portimonense não se livrou de um grande susto já em período de descontos. Dener, imprudente, travou em falta Galego dentro da área, originando uma grande penalidade para o Moreirense.

Na cobrança, Ricardo Ferreira agigantou-se e travou o remate de Steven Vitória, segurando o 2-2 final.

Com este resultado, os algarvios somam 15 pontos e sobem, à condição, ao 11º lugar. Na próxima jornada, a 16ª da Liga NOS, o Portimonense recebe o Boavista, sábado, dia 30 de janeiro, às 20h30.