Portimonense despacha Farense e oferece «lanterna vermelha» ao rival

  • Print Icon

Depois de 32 anos de desencontros, Portimonense e Farense voltaram a defrontar-se nesta 12ª jornada da Liga NOS. A vitória, essa, sorriu à equipa que mais jogou, com dois golos sem resposta.

No relvado, os dois últimos classificados do campeonato queriam vencer para abandonar a zona vermelha da classificação. mas a verdade é que, na primeira metade, o Farense esteve muito pálido e foi o Portimonense a mandar no jogo, embora tivesse poucos resultados práticos desse domínio quase total.

Os Leões de Faro ainda tiveram o infortúnio de perder Cláudio Falcão por lesão, aos 19 minutos, substituído por Bura, e aos 34 minutos viram Moufi, sobre a direita, fazer o que quis de Licá e assistir Dener, que cabeceou ao lado, num dos raros lances de perigo junto da baliza.

O Farense, por sua vez, nunca esboçou qualquer remate às redes de Samuel Portugal e pouco fez para alterar o nulo ao intervalo – a possa de bola, ao intervalo, era de 72 por cento a favor da turma de Portimão, contra apenas 28 por cento dos forasteiros.

No regresso dos balneários, Sérgio Vieira lançou Bilel para o lugar de César e o conjunto da capital algarvia mostrou outra alma.

Em poucos minutos, os visitantes mostraram mais futebol que em toda a primeira parte e aos 56 minutos Fábio Nunes, com um remate de meia distância, assustou Samuel Portugal.

Os alvinegros responderam dois minutos depois, por intermédio de Luquinha, na cobrança de um livre – o brasileiro quase surpreendeu Rafael Defendi, que estava desatento e mal posicionado.

O Portimonense voltou a testar o guardião brasileiro do Farense ao minuto 61. Beto ganhou  posição a Filipe Melo e disparou para uma defesa apertada de Defendi.

E foi mesmo a equipa da casa a adiantar-se no marcador. Luquinha, à passagem do minuto 70, destruiu o lado direito da defesa do Farense com uma jogada magnífica e assistiu Beto, que no coração da área colocou a bola no fundo das redes farenses.

O Farense não conseguiu reagir e acabou mesmo por encaixar o segundo, em período de compensação. Mansilla, que havia entrado há pouco tempo, perdeu a bola no miolo para Dener. O brasileiro isolou, com um grande passe, Beto, que na cara de Defendi anichou a bola na baliza e fez o 2-0.

Com esta vitória, o Portimonense soma 11 pontos e sobe ao 14º lugar, deslocando-se na próxima jornada da Liga NOS, a 13ª, ao reduto do Rio Ave, na sexta-feira, dia 8 de janeiro, às 19h00. Já o Farense mantém os nove pontos e desce ao último lugar da tabela. Na próxima ronda joga em casa, frente ao Gil Vicente, no domingo, dia 10, às 15h00.