Pontapés de canto ditam empate entre Portimonense e Rio Ave

  • Print Icon

Algarvios receberam hoje, sábado, 5 de outubro, o Rio Ave, numa partida a contar para a 2ª jornada da Fase de Grupos da Taça da Liga e que se decidiu nas bolas paradas.

Ao relvado subiram duas equipas a procurar o ataque, sem grandes cuidados defensivos e sem medo de ter a bola no pé.

A primeira chance de perigo pertenceu aos homens da casa: Lucas Fernandes, na cobrança de um livre, obrigou Paulo Vítor a aplicar-se para evitar o golo (12′).

Os algarvios voltaram a tentar ao minuto 14, mas Rômulo não teve arte nem engenho para concluir com sucesso uma boa jogada de entendimento entre Bruno Tabata e Anzai.

Apesar do ligeiro ascendente portimonense, foi o Rio Ave a abrir o marcador aos 33 minutos: Filipe Augusto cobrou um canto na esquerda do ataque vilacondense, e Bruno Moreira apareceu a cabecear para o fundo das redes.

O Portimonense desperdiçou uma soberana oportunidade para igualar a partida em cima do intervalo: Anzai rematou, a bola ressaltou e sobrou para Aylton Boa Morte, que à boca da baliza, atirou por cima.

O lance serviu de prenúncio para a excelente entrada dos alvinegros na etapa complementar: logo aos 48 minutos, na sequência de um canto na esquerda do ataque algarvio, Mehdi Taremi introduziu a bola na própria baliza, restabelecendo o empate na partida.

O Portimonense não conseguiu aproveitar o élan do golo e o jogo entrou numa fase de grande disputa a meio campo. E aos 67 minutos, até podia ter sido o Rio Ave a alterar o marcador: após canto (mais um…) marcado na direita do ataque, Aderllan Santos cabeceou e Henrique salvou o golo em cima da linha.

Os algarvios sentiram-se espicaçados e responderam pouco depois, ao minuto 70, e novamente na sequência de um canto – Tabata apareceu no coração da área e, com um remate acrobático, levou a bola às malhas laterais da baliza dos vilacondenses.

Ao minuto 82, forte contrariedade para os anfitriões: Lucas Fernandes travou Mehdi Taremi, que progredia isolado, e acabou por ver o vermelho direto.

Os homens de Vila do Conde, com naturalidade, carregaram em busca do tento da vitória, e quase o conseguiram à passagem do minuto 89: Ronan surgiu na cara de Gonda, mas o desvio do brasileiro saiu ligeiramente ao lado da baliza defendida pelo japonês.

O Portimonense aguentou o empate até final, e mantém-se na luta pelo apuramento para a Final Four da Taça da Liga, somando quatro pontos, os mesmos que o Rio Ave. Na próxima jornada, a última desta Fase de Grupos, os algarvios recebem o Sporting Clube de Portugal.

Portimonense vs Rio Ave

Portimão Estádio, Portimão

Portimonense – Gonda, Anzai, Rodrigo, Jadson, Júnior Tavares (Henrique, 46 min), Pedro Sá, Rômulo (Paulinho, 69 min), Lucas Fernandes, Aylton Boa Morte, Bruno Tabata, Iury Castilho (Cevallos, 86 min).

Treinador: António Folha

Suplentes não utilizados: Ricardo Ferreira, Marlos Moreno, Willyan, José Gomes.

Rio Ave – Paulo Vítor, Nélson Monte, Borevkovic, Aderllan Santos, Carlos Mané (Nuno Santos, 54 min), Matheus Reis, Filipe Augusto, Tarantini, Diego Lopes (Jambor, 58 min), Mehdi Taremi, Bruno Moreira (Ronan, 81 min).

Treinador: Carlos Carvalhal

Suplentes não utilizados: Kieszek, Diogo Figueiras, Piazon, Messias.

Árbitro: Fábio Veríssimo.

Golos: Bruno Moreira (33 min), Medhi Taremi (auto-golo, 48 min).
Amarelos: Matheus Reis (7 min), Filipe Augusto (30 min), Nélson Monte (37)
Vermelhos: Lucas Fernandes (82 minutos).