PAN quer que Câmara Municipal compre Praça de Touros de Albufeira

  • Print Icon

Objetivo é reabilitar o espaço para alojar associações e coletividades do concelho que ainda não têm sede física e criar um novo auditório para concertos e espetáculos ao ar livre, além de 40 habitações a custos controlados. Acabariam também, de vez, as touradas na cidade e no Algarve.

O PAN apresentou esta semana uma recomendação à Câmara Municipal de Albufeira, para que a autarquia adquira o edifício da Praça de Touros.

Ouvido pelo barlavento, Paulo Baptista, da Comissão Política Distrital do Partido das Pessoas, dos Animais e da Natureza (PAN) Algarve, explica que «estamos a falar de uma infraestrutura que ajudará a combater alguns dos principais problemas recorrentes a nível social no concelho de Albufeira, procurando dar resposta ao défice habitacional através da criação de 40 habitações a custos controlados».

Por outro lado, a aquisição daquele recinto onde, segundo o dirigente do PAN, ocorrem mais touradas por ano em todo o território nacional, poderia ajudar a «combater, também, o grave problema de sazonalidade através da construção de um centro cultural polivalente, onde poderia ser colocada uma cobertura amovível de forma a criar condições, em qualquer altura do ano, para a realização dos mais variados eventos culturais, desde espetáculos musicais, feiras, eventos desportivos, congressos, circo sem animais, entre outros. Este investimento, poderia assim dinamizar a economia local, e contribuir para valorizar uma zona vital da cidade de Albufeira» que está degradada.

Caso a recomendação venha a ser aceite, «também as lojas integradas no edifício poderão servir para uma maior descentralização dos serviços municipais, para o apoio às associações locais, bem como para a criação de serviços essenciais como a tão desejada Loja do Cidadão, num espaço de fácil acesso e de amplo estacionamento que beneficiaria não só a infraestrutura, como também toda a zona
envolvente».

A infraestrutura remonta a 1982 e conta com 40 apartamentos, diversos espaços para comércio, uma sala de cinema, discoteca, salão de bingo entre outros espaços comerciais, numa área total de 10 mil metros quadrados. Embora o PAN reconheça que seria necessário um esforço para reabilitar todo o complexo, a Praça «pode muito bem ser reconvertida num equipamento destinado à melhoria de vida dos albufeirenses».

Por fim, defende o dirigente do PAN, esta seria também uma forma de colocar um ponto final nos «espetáculos tauromáquicos, tornando Albufeira num município sem touradas e com uma sustentável política de saúde e bem-estar animal».