Olhão assinalou Dia do Pescador com homenagens aos homens do mar

  • Print Icon

O Dia do Pescador, que se comemorou esta segunda-feira, 31 de maio, voltou a servir de mote à autarquia de Olhão para homenagear os que fazem da pesca o seu modo de vida.

O ponto alto das comemorações teve lugar no Auditório Municipal de Olhão, com a tradicional cerimónia de entrega de distinções aos profissionais do sector das pescas e aquacultura.

Na ocasião, o presidente da autarquia, António Miguel Pina, referiu que «este dia assume-se como um marco relevante para o nosso concelho, onde o mar e a Ria Formosa estão na génese do seu povo e representam o sustento de muitas famílias, através da pesca e da aquacultura, atividades que sabemos conjugar como ninguém com as da restauração, da hotelaria, do turismo e da investigação científica».

Referindo-se aos efeitos da pandemia, o autarca assinalou que os últimos tempos não têm sido fáceis.

Aliás, este «tem sido um período de adaptações, com constantes alterações. Foi necessária uma reinvenção para que fosse possível avançarmos em segurança, determinação e esperança de que, juntos, vamos conseguir ultrapassar este enorme obstáculo que é a pandemia», realçando o papel do Gabinete de Apoio ao Empresário da autarquia no apoio aos pescadores e aquacultores, enquanto elo de ligação entre empresários e entidades, o que se traduzirá, até final do ano, em cerca de 4,5 milhões de euros injetados na economia local.

Aludindo à renovação das licenças dos viveiristas, António Miguel Pina garantiu que «o município vai continuar a lutar para que seja criado um regime de exceção para o procedimento relativo às novas concessões e à renovação das concessões existentes», esperado que até ao final do ano esta questão fique definida.

As comemorações oficiais do Dia do Pescador em Olhão tiveram, no entanto, início dois dias antes.

No sábado, 29 de maio, decorreu no Auditório Municipal uma sessão subordinada às alterações climáticas e à pesca em Portugal.

Foram convidados Martim Granje, especialista em alterações climáticas e energia, e Francisco Leitão, investigador no Centro de Ciências do Mar da Universidade do Algarve, que conversaram sobre «O Mural do Clima: as mudanças do clima e o seu efeito no planeta» e «As Alterações Climáticas e a Pesca em Portugal», respetivamente.

O programa comemorativo ficou concluído com a inauguração da nova lota da Fuseta, que contou com a presença da secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, uma requalificação cujo investimento rondou os 300 mil euros, e que se veio juntar à intervenção levada a cabo pela Docapesca no porto de pesca de Olhão, que ascendeu aos cerca de 455 mil euros.

Dia do Pescador 2021 | Olhão
Lista dos distinguidos

Arrasto
  • Mestre António Lobo – António Sebastião Madeira, Herdeiros
  • Praia de Monte Gordo – Rosa & Viegas, Lda.
Cerco
  • Samuelito – João Augusto Perruca
  • Cidade de Setúbal – Francisco Afonso Graça, Unipessoal
Polivalente local
  • VIP – Dário Pedro Buchinho José
  • Até Já – Luís Rolão
Polivalente costeira
  • Arlete Maria – J. Filipe Pescas, Unipessoal
  • André Sousa – Rogério Sousa
Armação
  • Rabilho – Real Atunara, S.A.
Aquacultura
  • EDULIS – Comércio de Peixe e Marisco, Lda.
Mariscador apeado
  • João Vitorino
Mulher na pesca
  • Dulce Gonçalves
Pescador mais novo
  • Lino Simões
Pescador em progressão
  • Celso Rosário
Indústria conserveira
  • Maria Eduarda Revés
Inovação
  • Sun Concept – Solar Boat Builders
Carreira
  • Miguel Cardoso
Mérito
  • Tripulação da embarcação Rio Odiel
  • Paulo do Carmo
Instituição
  • Docapesca – Portos e Lotas, S.A.