Nasceu o «PegaLeve» para «dar folga à cozinha» dos farenses

  • Print Icon

Encomendar mariscos, pokes, vegetariano, carnes, burritos, sobremesas e cocktails num só pedido e com entrega gratuita ao domicílio, em Faro, já é possível. Pegaleve é primeiro hub de cozinhas do Algarve.

«É um modelo de negócio que veio para ficar, que junta os melhores pratos das cozinhas dos nossos restaurantes. Temos aqui um conjunto de sabores e de pratos para todos os tipos de gosto e para todas as idades. O objetivo é dar folga à cozinha e ter um tempo para relaxar em família enquanto se aprecia uma boa refeição».

É assim que Miguel Gião, CEO do grupo Gião & Gião, Lda, ao qual pertencem a ostraria LODO, o restaurante Adão e o bar Columbus, descreve o seu mais recente projeto, o «PegaLeve – dá folga à cozinha», ao barlavento.

Na prática, os vários conceitos gastronómicos, que operam de forma independente, coordenam-se na mesma plataforma de maneira a que o cliente possa, na mesma encomenda, escolher vários tipos de sabores, e recebê-los ao mesmo tempo, em sua casa, ou recolhê-los em opção take away, em temperatura controlada e sem pagar taxa de entrega, caso se tratem de entregas na cidade de Faro.

Mas no que é que o PegaLeve se destaca de outras plataformas com serviços semelhantes?

Gião responde e aponta várias características: «temos sempre a capacidade de fazer sugestões de pratos ao cliente, uma vez que o serviço é personalizado. O preço que se vê na plataforma é o preço final porque não temos taxas acrescidas».

Além disso, «como não precisamos de esperar pelo estafeta, porque temos a nossa própria frota, conseguimos entregar as refeições assim que estão prontas, o que é muito mais rápido. Também nos destacamos por fazermos entregas no nosso carro elétrico, adquirido para essa mesma função, e aceitamos encomendas com antecedência que podem ser entregues na casa do próprio cliente, ou na casa de alguém que se queira surpreender».

Ainda de acordo com o responsável, a grande vantagem deste serviço é que «cada pessoa pede a variedade de comida que quiser e todos comem ao mesmo tempo. Não é necessário estar-se à espera do estafeta de cada pedido porque não há intermediários e isso torna o processo mais rápido».

Até no modo de pagamento, o PegaLeve marca a diferença. Existe a possibilidade de se pagar por MB Way, por transferência bancária, por multibanco ou até em dinheiro diretamente ao estafeta no ato de entrega.

Outra das vantagens é o raio de ação do serviço.

«Estamos a fazer entregas em várias localizações, mas o nosso maior volume é em Faro, Montenegro, Gambelas, Patacão e Praia de Faro. Todas essas zonas não têm custo de entrega. Por outro lado, se os pedidos forem feitos fora desse raio, que já aconteceu, cobramos 0,75 cêntimos por quilómetro, o que também é mais barato que as outras plataformas que cobram, em média, 0,90 cêntimos a um euro por quilómetro. Por exemplo, temos clientes dos arredores da Conceição de Faro satisfeitos porque nos dizem que as outras plataformas não abrangem aquela área e nós levamos para todo o lado. Vamos a qualquer sítio, mesmo fora da região. Fazemos o que for preciso para nos adaptarmos e com vontade vamos a todo o lado, inclusive já enviámos uma mariscada para Lisboa», relata o CEO.

Mas o PegaLeve não se fica por aqui: em todas as encomendas há ainda brindes de oferta. Apesar de Gião apenas revelar que se tratam de surpresas, estas vão variando conforme a altura do ano e conforme os pedidos. Outro dos pontos onde o conceito pioneiro na região se destaca é na secção das bebidas.

O PegaLeve criou umas boxes, em push up, de litro e meio, sem o cartão, que encaixam em qualquer porta de frigorífico e podem ser enchidas com qualquer bebida, seja vinho ou cocktail, como o mojito de morango, uma tequila ou sangria, os mais populares do Columbus.

«Quando quiserem servir-se, é só carregar e encher o copo. Além disso temos, entre outras opções, medronho, garrafas de 18 centilitros e o pack de gin tónico com o gelo e as raspas de limão», revela Gião. As próximas novidades da marca prendem-se também com as bebidas.

«Estamos a preparar-nos para lançar duas novas variedades, uma com chá e outra com café. Nos próximos dias vamos também começar a entregar gomas alcoólicas, de amarguinha, de vodka maracujá e de vários cocktails», acrescenta o responsável.

Quem quiser encomendar basta visitar o site ou contactar através de telefone (969 286 222) e escolher a data, o local e o horário da entrega.

Pandemia foi «avalanche» para «ativar tudo»

Miguel Gião, CEO do grupo Gião& Gião, Lda, dos quais pertencem vários espaços em Faro, como a ostraria LODO, o restaurante Adão e o bar Columbus, com a pandemia da COVID-19 viu o total dos seus 43 funcionários efetivos em layoff.

O PegaLeve, o seu mais recente conceito que reúne todas as suas cozinhas numa única plataforma, foi um dos projetos do grupo para colmatar os prejuízos da COVID-19.

«Não podemos parar. Com o PegaLeve conseguimos tirar alguns funcionários do layoff e pô-los a trabalhar. A pandemia foi só a avalanche, porque na última vez que confinámos não nos preparámos tão bem. Agora já temos a experiência de saber o que vai acontecer, o que é que o mercado quer e achámos que era altura de ativar tudo aquilo que já tínhamos pensado anteriormente e que já tínhamos identificado. Agora foi o tempo de personalizar, de pôr em prática e de começar a vender online. Vamos ver se resulta. Estamos a lançar as cartas todas e estamos a fazer algo para que as pessoas nos possam ver e saber que estamos aqui», refere ao barlavento o CEO do grupo.