Miguel Oliveira não desistiu de lutar no Moto GP de Portimão

  • Print Icon

Miguel Oliveira conquista 16º posição na corrida de Moto GP que ocorreu hoje no Autódromo Internacional do Algarve (AIA).

O piloto português caiu à sexta volta e tentou recuperar rapidamente ao voltar à pista em poucos segundos, mas não conseguiu alcançar uma boa posição na tabela.

O bom desempenho do piloto, na última vez que o Moto GP rodou no algarve, fez subir as esperanças a todos os portugueses, contudo a alegria de se ouvir a portuguesa no pódio não se concretizou.

Relembrando que este ano o piloto rodou em condições diferentes das que apresentava o ano passado e foi ao volante da KTM oficial que continua com os mesmos 10 pontos na tabela que apresentava antes de chegar a esta terceira ronda em solo algarvio.

O primeiro lugar do campeonato de Moto GP, foi assim atribuído a Fábio Quartararo, ao volante da Yamaha, que demonstrou ser o mais forte pela segunda prova consecutiva, assumindo assim a liderança no campeonato.

Durante a prova, o vencedor esteve numa luta renhida com Aléx Rins, que acabou por cair durante a prova e não voltou mais à prova, acabando por não ficar classificado. Aléx Rins conseguiu o record de volta mais rápida em 1:39:450.

Joan Mir foi o terceiro classificado nesta corrida ficando a milésimos de segundo de diferença de Pecco Bagnaia que conquistou o segundo lugar no pódio.

Joan Mir é o atual campeão de Moto GP 2020 e tem registado uma performance consistente durante todo o campeonato.

Moto 2 e Moto 3: Vitórias suadas entre adversários

Na categoria Moto 2 houve resultados inesperados no final da corrida. Sam Lowes era o expectável vencedor após os bons resultados alcançados nos treinos e qualificações, mas o piloto não conseguiu concluir a corrida após uma queda na primeira volta da corrida.

O primeiro lugar foi conquistado pelo espanhol Raul Fernandez.

A primeira vez que o piloto pisa o lugar mais alto do pódio, numa luta bastante renhida entre os seus adversários.

Atrás do piloto espanhol ficou Aron Canet, em segundo lugar e Remy Gardner, em terceiro, com diferença de poucas milésimas de segundos.

Em Moto 3 a corrida foi vivida com alta intensidade num duelo bastante aceso entre os pilotos que tentavam a todo o custo alcançar o melhor lugar.

Uma última volta com uma revira- volta no final que determinou o primeiro lugar a Pedro Acosta e o segundo a Dennis Foggia, com uma diferença de 0s051.

Em terceiro lugar ficou o piloto italiano Andrea Migno A predominância de cores da equipa da Honda, na segunda e terceira posição, destacou este pódio de Moto 3