Lagoa tem parecer favorável para aumentar reservatório das Sesmarias

  • Print Icon

Parecer emitido pelo Tribunal de Contas.

O Tribunal de Contas emitiu no final do mês de julho um parecer favorável para a realização da empreitada que irá remodelar o reservatório de água das Sesmarias e aumentar a sua capacidade de reserva, «obra há muito desejada» em Lagoa e «essencial para uma eficaz distribuição e poupança de água».  

O executivo municipal liderado por Luís Encarnação recebeu este visto «com enorme satisfação», numa decisão que irá permitir realizar a empreitada que irá aumentar a capacidade de armazenamento do reservatório de água das Sesmarias, passando dos atuais 600 metros cúbicos para 6500 metros cúbicos. 

A atual capacidade de reservar apenas 600 metros cúbicos de água faz com que aquela zona do concelho seja muito afetada com cortes de água, sempre que há uma rotura na conduta principal de abastecimento. A fraca capacidade de reservar água faz com que facilmente o depósito fique completamente vazio e leve muito tempo até voltar a ter a capacidade de abastecer a população.  

Esta obra é de extrema importância porque, para além de remodelar e aumentar a capacidade de armazenar água, irá permitir, à posteriori, substituir a antiga e degradada conduta que abastece a Zona das Sesmarias, que é uma das principais condutas de abastecimento do concelho e tem várias roturas ao longo do ano.

Assim, com o aumento da capacidade de reserva do depósito e com a substituição da principal conduta que abastece aquela zona do concelho, o município garantirá «menos perda de água, bem essencial à vida na terra».

Segundo o autarca Luís Encarnação, «a remodelação do sistema de abastecimento de água, com tudo o que isso implica, nomeadamente a substituição das principais condutas do concelho, é a nossa prioridade. Reduzir as perdas de água no concelho é um compromisso que assumi com os lagoenses e estamos a trabalhar para cumpri-lo».

A obra terá um investimento total de cerca de dois milhões de euros, com a duração prevista de 12 meses e conclusão apontada para agosto de 2023.