Farense vence Académica (3-1) com reviravolta em segunda parte de luxo

  • Print Icon

Segunda vitória consecutiva do Farense foi construída com uma grande segunda parte. Vasco Faísca mostrou grande acerto nas substituições que opero na equipa.

Sem a principal referência ofensiva da equipa, Pedro Henriques, castigado, o técnico Vasco Faísca apostou na titularidade de Cristian Ponde no centro do ataque farense, hoje, quinta-feira, dia 3 de fevereiro, num jogo em atraso da 17ª jornada.

A verdade é que o jogo começou mal, muito mal para os homens de Faro. Logo aos seis minutos, Costinha aproveitou uma falha de Bura e abriu o marcador para a Académica de Coimbra.

A turma de Vasco Faísca tentou reagir mas, ao longo de toda a primeira parte, só dispôs de duas verdadeiras oportunidades: um grande remate de Bruno Paz a proporcionar um voo a Stojkovic, guardião dos forasteiros, e uma cabeçada de Cláudio Falcão ao lado, na sequência de um livre. De resto, muito volume ofensivo mas pouca assertividade dos algarvios.

Farense Académica
Foto: Nelson Ferreira

No regresso dos balneários, já sem Bura e com Gut no seu lugar, os Leões de Faro continuaram a sua busca pelo empate de forma bem mais contundente. Ao minuto 54, Mica deixou a ameaça com um remate muito perigoso.

No minuto seguinte, foi Ponde a ser impedido de finalizar por Pedro Justiniano, num lance em que o central da Académica parece ter utilizado o braço. Se houvesse VAR…

Mas Ponde não desmoralizou e, segundos depois, apareceu à boca da baliza a responder da melhor forma a um cruzamento com conta, peso e medida de Miguel Bandarra, fazendo o empate na partida.

O Farense carregou em cima da Briosa, procurando tirar partido de alguma instabilidade na equipa que viajou de Coimbra, e só não chegou ao 2-1 aos 60 minutos porque o remate de Bruno Paz, que apareceu em ótima posição após excelente trabalho de Madi Queta, saiu ao lado.

Vasco Faísca queria a vitória e lançou, ao minuto 66, Vasco Lopes e Elves Baldé, para os lugares de Mayambela e Madi Queta.

E que pontaria teve o treinador! É que pouco depois, à passagem do minuto 69, foi Vasco Lopes a tentar dar o melhor seguimento a um pontapé de canto, mas o seu remate saiu por cima da baliza da Académica. Mas era apenas um aviso para o que aí vinha no minuto seguinte: o extremo surgiu na cara de Stojkovic e picou a bola por cima do guardião adversário, fazendo o 2-1 e adiantando o Farense no marcador.

Os algarvios estavam com a corda toda e aos 72 minutos ficaram a centímetros do terceiro golo. Elves Baldé conduziu um rápido contra-ataque, entregou a Ponde e o romeno, à entrada da área, rematou e viu a bola raspar no poste da baliza conimbricense. Dois minutos volvidos, foi Elves Baldé a surgir no coração da área com tudo para marcar, mas a atirar ao lado.

A verdade é que a equipa da casa começava a colecionar desperdício. Aos 76 minutos, Vasco Lopes tinha tudo para fazer o tento mas a bola acabou por esbarrar na trave.

Água mole em pedra dura, tanto bate…até que fura. E neste caso, furou à bomba! Depois de tantas oportunidades desperdiçadas, Fabrício Isidoro (que entrou ao minuto 72 para o lugar de Mica) mostrou como se faz – ganhou espaço à entrada da área e disparou uma bomba que só parou no fundo das redes (80′)! Estava feito o 3-1, mais que justo perante o que se passava em campo.

Na reta final da partida, aos 88 minutos, Rafinha entrou para o lugar de Ponde, mas já pouca influência teve no jogo. O resultado estava fechado, num jogo onde o Farense começou mal, mas teve uma segunda parte de elevada qualidade.

Com este resultado, o Farense sobe ao 15º lugar, com 20 pontos. A próxima partida dos algarvios no campeonato será em Santa Maria da Feira, frente ao Feirense, na terça-feira, dia 8 de fevereiro, às 18h00, a contar para a 21ª jornada.