Equipa de AVC do Algarve tem estatuto «diamante» na Europa

  • Print Icon

A Unidade de AVC do Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) recebeu a distinção máxima com o prémio «Diamante Status», atribuído pelo projeto Angels Initiative durante o encontro European Stroke Organisation and the World Stroke Organization, que decorreu na Áustria, de 7 a 9 de novembro.

Promovido pela Angels Initiative e apoiado pela European Stroke Organization (ESO), o galardão é atribuído às unidades que atinjam elevados níveis de qualidade e performance clínica na abordagem do Acidente Vascular Cerebral (AVC), de acordo com critérios pré-estabelecidos e aferidos através do Registry of Stroke Care Quality (RES.Q).

«Este prémio representa o reconhecimento pelo empenho e dedicação da equipa multidisciplinar que todos os dias trabalha para a melhoria da qualidade dos cuidados direcionados para os doentes com AVC», refere Ana Paula Fidalgo, coordenadora da UAVC.

Este evento contou com a participação, em representação do CHUA, da médica Catarina Frias, coordenadora RES.Q e da Via Verde de AVC do CHUA, de António Costa, enfermeiro de reabilitação da UAVC e da médica Ana Paula Fidalgo, coordenadora da UAVC.

Neste encontro, também o enfermeiro António Costa, que integra a Equipa Multidisciplinar da Unidade de AVC do CHUA, foi um dos 18 nomeados a nível europeu para o prémio «Spirit of Excellence 2020».

Prémio é reconhecimento de qualidade do serviço

Com a participação da equipa no projeto Angels Initiative, durante os últimos quatro anos, e com o intuito de melhorar continuamente o serviço foram implementadas várias medidas com especial incidência na abordagem pré e intra-hospitalar dos doentes, tendo em vista uma correta e eficaz referenciação dos doentes envolvidos.

Este envolvimento no projeto permitiu ainda identificar os pontos-chave a melhorar e reorganizar as equipas, alinhando todos os intervenientes no processo, desde a equipa da UAVC, Enfermeiros do Serviço de Urgência, Corporações de Bombeiros e Centros de Saúde.

Com essas melhorias contínuas, a equipa da UAVC do CHUA alcança assim o prémio máximo «ESO Angels», distinção máxima reservada à excelência de cuidados prestados aos doentes com AVC.