Desmantelada rede que burlava empresa gasolineira em Faro e Olhão

  • Print Icon

Suspeitos estão também indiciados por falsificação de documentos.

O Comando Territorial de Faro da GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) constituiu ontem, quarta-feira, dia 13 de outubro, sete arguidos (cinco homens e duas mulheres), com idades compreendidas entre os 20 e os 50 anos, por crimes de burla qualificada e falsificação de documentos, em Faro e Olhão.

No âmbito de uma investigação por burlas a uma empresa gasolineira que decorria há cerca de oito meses, os militares da Guarda efetuaram diligências policiais que permitiram apurar que os suspeitos procediam à falsificação de documentos para, através de uma plataforma online da empresa gasolineira, formalizarem contratos com a mesma e assim obterem cartões de crédito de combustível, tirando proveito do plafond inicial de combustível atribuído ao cliente.

Depois, esse plafond inicial nunca era saldado, lesando assim a empresa em cerca de sete mil euros. No seguimento das diligências foi possível desmantelar uma rede de falsificação de documentos e burla, culminando na constituição como arguidos dos sete suspeitos.

Foi ainda dado cumprimento a oito mandados de busca, sete domiciliárias e uma em veículo, que resultaram na apreensão do seguinte material: dez cartões de crédito de combustível da gasolineira, de distintos titulares; diversa documentação associada ao pedido de emissão dos cartões de crédito de combustível; um computador; dois computadores portáteis; dois tablets; três pen drives; um disco interno e sete telemóveis.

Os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Faro. A ação contou com o reforço de militares do Destacamento Territorial de Faro e da estrutura de investigação criminal do Comando Territorial de Faro, e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).