Deputados do PSD questionam atrasos da vacinação no Algarve

  • Print Icon

Os deputados do Partido Social Democrata (PSD) eleitos pelo Algarve, Cristóvão Norte, Rui Cristina e Ofélia Ramos, emitiram hoje, quarta-feira, 24 de março, uma tomada de posição sobre o atraso do processo de vacinação contra a COVID-19 no Algarve.

Segundo os parlamentares, «os dados dos sucessivos relatórios de vacinação divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) espelham assimetrias gritantes entre regiões no que respeita à evolução do processo de vacinação».

Estes dados têm, segundo o PSD, «suscitado angústias no Algarve, região que regista maior atraso no processo de vacinação e tem a menor percentagem de cidadãos vacinados, seja no que se refere à primeira dose, seja no que se refere à segunda».

É, assim, «a região que está mais atrasada, registando metade da percentagem das regiões mais avançadas», lamentam os deputados, que revelam ainda ter informações de que «as entidades de saúde regionais têm dúvidas sobre os critérios de repartição de vacinas e não compreendem que critérios presidem a diferenças tão significativas relativas a outras regiões».

Assim, os deputados sociais-democratas entendem que «é importante que o processo seja claro, que todos os cidadãos sejam tratados de acordo com as suas circunstâncias e que sejam removidas as razões que conduzem a este resultado indesejável».

Lembram ainda que «para além das cruciais considerações de saúde pública, há também o desafio da crise económica e social e a reabertura da região, que tem que estar preparada para o aumento brutal da mobilidade que virá nos próximos meses».