COVID-19: Algarve com mais 273 casos e seis mortes

  • Print Icon

Portugal regista hoje mais 25 mortes associadas à COVID-19 e 4.266 infeções com o Coronavírus. Algarve tem mais 273 casos e seis mortes a lamentar.

Houve ainda um aumento nos internamentos em enfermaria e uma redução nos cuidados intensivos, segundo indica ao boletim de hoje da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país não registava um número tão elevado de óbitos por COVID-19 desde 09 de março deste ano, dia em que se verificaram 30 óbitos.

O boletim epidemiológico diário da DGS contabiliza hoje 931 pessoas internadas, mais 26 do que no sábado, das quais 145 estão em unidades de cuidados intensivos, menos duas.

Segundo os dados da autoridade de saúde, registaram-se uma morte na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, seis entre os 60 e os 69 anos, três entre os 70 e os 79 anos e 15 com mais de 80 anos.

Das 25 mortes, sete ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, seis no norte, seis no Algarve, três no centro e três no Alentejo.

Lisboa e Vale do Tejo é a região com mais novos casos diagnosticados nas últimas 24 horas (1.653), seguindo-se o norte (1.256), o centro (724), o Algarve (273), a Madeira (225), o Alentejo (75) e os Açores (60).

O maior número de óbitos continua a concentrar-se entre os idosos com mais de 80 anos (12.201), seguindo-se as faixas etárias entre os 70 e os 79 anos (4.054) e entre os 60 e os 69 anos (1.722).

Há agora 72.989 casos ativos de COVID-19, mais 2.549 do que no sábado, e recuperaram da doença 1.692 pessoas, o que aumenta o total nacional de recuperados para 1.133.335.

Em relação ao dia anterior, as autoridades de saúde têm mais 1.258 contactos em vigilância, totalizando 100.339 pessoas.

O maior número de novos casos diagnosticados é da faixa etária entre os 40 e os 49 anos (771), seguido dos 20 aos 29 anos (739), dos 30 aos 39 anos (694), dos 50 aos 59 anos (552), dos 10 aos 19 anos (519), dos zero aos 09 anos (468), dos 60 aos 69 anos (316), dos 70 aos 79 anos (142) e dos idosos com mais de 80 anos (65).

Desde o início da pandemia, em março de 2020, a região de Lisboa e Vale do Tejo registou 466.704 casos e 7.916 mortes.

Na região norte registaram-se 455.385 infeções e 5.733 óbitos e a região centro tem agora um total acumulado de 176.463 infeções e 3.321 mortes.

O Algarve totaliza 54.250 contágios e 563 óbitos e o Alentejo soma 44.461 casos e 1.080 mortos por COVID-19.

A Região Autónoma da Madeira contabilizou, nas últimas 24 horas, segundo a DGS, 225 novos casos, somando 17.158 infeções e 115 mortes, e os Açores registaram 60 novos contágios, totalizando 10.681 e 50 mortes.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.778 pessoas e foram contabilizados 1.225.102 casos de infeção, segundo dados da DGS.

Um total de 572.062 homens e 652.188 mulheres foram infetados, registando-se ainda 9.857 óbitos entre os homens e 8.921 entre as mulheres.

A COVID-19 provocou mais de 5,33 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2. Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 89 países de todos os continentes, incluindo Portugal.