Atividade assistencial aumentou no CHUA no primeiro semestre de 2022

  • Print Icon

Presente ano marca o início do período pós pandemia, o que se reflete na resposta assistencial garantida pelo Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA). Aumento mais expressivo verificou-se ao nível dos episódios de urgência em todas as unidades do CHUA.

Só no primeiro semestre de 2022, registaram-se 175.820 episódios de urgência, representando, em média, 971 atendimentos diários nas diversas tipologias dos dez serviços de urgências assegurados pelo CHUA.

Tal representa um aumento da atividade de 42,8 por cento em relação ao período homólogo de 2021, traduzindo-se em mais 291 atendimentos de urgência por dia. O aumento mais expressivo verificou-se nas urgências de Pediatria, com 81,6 por cento de acréscimo face ao mesmo período de 2021. Os Serviços de Urgência Básica (Lagos, Albufeira, Loulé e Vila Real de Stº António) registaram também um aumento muito substancial, na ordem dos 63 por cento.

Logo a seguir às urgências, a área cirúrgica foi a que registou maior aumento com um total de 8.816 cirurgias, o que representa um acréscimo de 21,3 por cento em relação ao primeiro semestre de 2021.

Também no que se refere à atividade de consultas externas verificou-se um aumento de 2,8 por cento em relação a 2021, tendo sido realizadas um total de 162.709 consultas. As consultas não médicas, como é o caso das consultas de Enfermagem, de Nutrição e de Psicologia, registaram um crescimento de quase cinco pontos percentuais, correspondendo a 1.130 num total de 25.563 consultas.

Relativamente à lista de inscritos para cirurgia, assistiu-se a uma diminuição quer nas situações com tempos máximos de resposta garantidos esgotados (três por cento), quer nas situações com tempo de espera superior a um ano (11 por cento).

Paralelamente ao aumento das cirurgias e das consultas, foi ainda incrementada a internalização da resposta no que respeita aos meios complementares de diagnóstico e terapêutica (MCDT) reduzindo-se em 32 por cento os exames realizados no exterior. Foram realizados no CHUA mais 116.605 exames que em igual período do ano anterior, num total de 2.406.600 exames.

Nos Hospitais de Dia foram realizadas 29.180 sessões, o que representa um acréscimo de 10,9 por cento relativamente ao primeiro semestre de 2021. Quanto aos internamentos hospitalares, no primeiro semestre tiveram alta 15.600 doentes, representado um aumento de 2,8 por cento face ao período homólogo de 2021.

Já na área da Hospitalização Domiciliária, cuja abrangência foi alargada a alguns lares algarvios em março deste ano, registaram-se 176 internamentos, correspondendo a um aumento de atividade de 17,3 por cento.

O Conselho de Administração do CHUA afirma que «estes resultados demonstram o forte empenho e a louvável capacidade de trabalho de todos os profissionais na recuperação dos principais indicadores, face aos impactos provocados pela situação pandémica, os quais aproveitamos para reconhecer e agradecer uma vez mais».

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve garante cuidados de saúde diferenciados a toda a população da região algarvia, que tem cerca de 500 mil habitantes, número que triplica na época balnear graças aos visitantes que procuram o Algarve.