Avião «de sonho» estreia-se em Faro

  • Print Icon

Eram 8h50 em ponto quando o comandante Richard Ward da Thomson Airways aterrou, pela primeira vez, um Boeing 787-8 na pista 28 de Faro. Até ao final do Verão IATA 2016, todos os domingos teremos na aerogare algarvia a visita deste avião, tecnologicamente avançado, a que o fabricante chamou Dreamliner.

«É um momento que muito nos orgulha e que é também importante para o Aeroporto de Faro. Prova o nosso compromisso para com destinos especiais como o Algarve. É fantástico termos este avião aqui hoje», disse Fiona Downie, responsável da TUI Destination Services para Portugal e Cabo Verde. «Do ponto de vista do cliente, também é muito bom, porque nos dá a oportunidade de lhes fornecer um serviço fantástico, com muita qualidade. Viajar a bordo do Dreamliner é diferente, tem muitas coisas que não estão disponíveis num avião standard. Repare que estas aeronaves são usadas principalmente nas rotas de longo curso, por exemplo, em voos para a Tailândia e para as Caraíbas. Neste caso, estamos a utilizá-lo numa rota muito curta, e apenas fazemos isto para destinos muito especiais. É o caso de Faro», justificou.

«Demonstra bem o nosso compromisso para com Portugal e o Algarve», sublinhou a responsável desta operadora para o mercado nacional. Hoje a TUI tem 13 aviões B787, mas deverá adquirir mais três. «Temos um questionário a bordo sobre a satisfação dos clientes e os comentários têm sido fantásticos, com 94 por cento das respostas darem a pontuação máxima. A verdade é que estamos a elevar bastante o nível do nosso serviço», disse.

Fiona Downie, entre as características especiais da aeronave, destacou «o sistema de iluminação especial ambiental, as janelas grandes, e a separação entre os assentos, com cerca de 44 por cento mais espaço para as pernas» em relação à média nesta indústria. Além do conforto, «que atenua o jetlag, tem um sistema moderno de entretenimento e voa mais rápido», brincou. Fiona Downie confirmou que, nesta primeira viagem, a lotação estava completa, uma tendência que se deverá manter ao Verão IATA 2016.

«Vai estar quase sempre cheio. Este vai ser um ano absolutamente excecional», confirmou. Neste momento (final de maio), «o Aeroporto de Faro está a lidar com mesmo tráfego que teve em agosto do ano passado».

Questionada sobre as obras em curso, «sabemos que têm de ser feitas e estamos a trabalhar muito para minimizar o impacto, e acompanhamos os clientes desde que saem do hotel, até que entram a bordo», concluiu. A imprensa não teve direito a declarações por parte da ANA, devido à política seguida pela VINCI, embora os responsáveis presentes tenham recebido a imprensa com grande cortesia e profissionalismo. Deu direito a uma breve sessão fotográfica na placa e visita ao sofisticado cockpit do B787. A tripulação recebeu uma recordação (doces regionais) para assinalar esta estreia.

Dia inesquecível para spotters

Dezenas de entusiastas da aviação juntaram-se ao redor da pista do Aeroporto de Faro para verem a primeira aterragem de uma das aeronaves civis mais avançadas da atualidade. Era um momento há muito esperado, segundo confirmou ao «barlavento», Pedro Fernandes, presidente da Associação Aeronáutica do Algarve (AAA). «Afirmativo, há mais de um ano que falamos nesta possibilidade. Por várias vezes, a Thomson equacionou voar com o 787 para Faro sem nunca se ter concretizado. Nas últimas semanas existiram alguns contactos entre a associação e o departamento de Marketing da ANA Aeroportos, com vista a coordenar uma sessão fotográfica na plataforma do aeroporto. As nossas fotos irão ser utilizadas para divulgação deste memorável evento, tanto nas redes sociais, como na comunicação interna da ANA». Fernandes explicou ainda que «esta aeronave é um marco na história da aviação. Tecnologicamente muito avançada, é pioneira no uso de diversos materiais tais como ligas de carbono, fibra de vidro e outras. É extremamente leve e veloz sendo muito eficiente nos consumos de combustível. Tem menos 200 mil parafusos do que a maioria dos aviões das gerações anteriores e é muito silencioso».

Preferido dos passageiros

«Já fiz vários voos de longo curso no 787 e como passageiro dá para sentir algumas diferenças, sobretudo a qualidade do ar que não nos deixa tão desidratados e a luz natural que entra no avião devido aos vidros serem maiores. Antes, o meu avião favorito era o 777, que gosto ainda mais que o A380. A principal razão é o espaço interior pois o teto é notavelmente mais alto, especialmente em relação ao A380 com dois níveis. O 787, sendo a evolução no 777, traz esta mesma vantagem. Para mim, caso seja possível voar no 787 é, hoje em dia, a minha primeira escolha. É bastante silencioso, mas não tão silencioso como o A380», disse ao «barlavento» um passageiro frequente das rotas asiáticas da British Airways.

Em Faro, todos os domingos

Esta operação Charter para o Algarve tem origem em Londres Gatwick, e vai ser servida nos próximos quatro meses pelo Boeing 787, com capacidade de 324 lugares. O Serviço é disponibilizado aos Domingos e vai representar mais de 11.000 lugares e um total de 36 movimentos (Partidas e chegadas). Para o Aeroporto de Faro, esta operação é de grande importância para o Algarve já que a Thomson se destacou nas últimas duas décadas por um histórico de mais de 4 milhões de passageiros transportados, de e para Faro. Faro foi ainda o destino mais procurado pela Thomson no Verão’16, período em que se estima que a companhia aérea cresça mais de 40 por cento e a oferta represente mais de 100.000 lugares disponibilizados, se consideramos a operação global no Algarve neste Verão. Recorde-se que, durante o Verão’16 a Thomson vai servir Faro a partir de 13 dos principais aeroportos do Reino Unido e da Irlanda, designadamente: Birmingham, Bristol, Cardiff, Doncaster, Dublin, Nottingham, East Midlands, Exeter, Glasgow, Londres Luton, Manchester, Newcastle e Londres Stansted. Mais informações e reservas: http://www.thomson.co.uk/