AMAL integra Rede de Apoio ao Investidor da Diáspora

  • Print Icon

AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve é uma das entidades que aderiram à Rede de Apoio ao Investidor da Diáspora (RAID), um projeto que tem como objetivos atrair investimento para Portugal e apoiar emigrantes portugueses ou lusodescendentes, operacionalizado na região através do InvestAlgarve.

A Comunidade Intermunicipal do Algarve, através do primeiro secretário Joaquim Brandão Pires, assinou na manhã de ontem, quarta-feira, dia 22 de junho, o Termo de Adesão à RAID, projeto que integra o Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora, lançado pelo Governo.

A cerimónia de adesão decorreu em Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, durante o I Fórum dos Gabinetes de Apoio aos Emigrantes, com a presença do Secretário de Estado das Comunidades, Paulo Cafôfo, e de entidades de todo o país.

Com a criação desta Rede, o Governo pretende atrair os cerca de 5 milhões de emigrantes e lusodescendentes a investir em Portugal, contribuindo para o desenvolvimento das economias local e nacional.

A participação da AMAL no RAID irá ser operacionalizada através do InvestAlgarve – Rede Regional de Apoio ao Desenvolvimento Regional, um mecanismo liderado pela Comunidade Intermunicipal.

Cada uma das entidades aderentes irá, entre outras funções: promover, informar e apoiar o empreendedorismo da diáspora, em articulação com o Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora (GAID); identificar os investimentos existentes ou que venham a ser realizados nos respetivos concelhos, que sejam oriundos das comunidades portuguesas no estrangeiro; sinalizar custos específicos ao investimento e à internacionalização; identificar boas práticas e avaliar e divulgar resultados de investimentos oriundos da diáspora; promover Roteiros de Investimentos em Portugal, com vista a projetos concretos de emigrantes e participar na organização de mostras de bens e serviços nacionais em cidades estrangeiras.