Aldeia de Parizes vai ter Núcleo Interpretativo da Serra do Caldeirão

  • Print Icon

Equipamento será uma nova atração turística do concelho de São Brás de Alportel, em conjunto com o novo Centro Interpretativo da EN2, no centro da vila.

Está em fase de conclusão o novo Centro Interpretativo da Serra do Caldeirão, uma aposta do município de São Brás de Alportel para valorizar o interior do concelho.

«É uma casa de habitação antiga que estava abandonada e que nós conseguimos comprar. A nossa pretensão é dar continuidade a uma estratégia de valorização do património e das pessoas», disse Marlene Guerreiro ao «barlavento» à margem da conferência de imprensa de balanço do segundo ano do mandato 2017/2021, na quarta-feira, dia 30 de outubro.

Segundo a vice-presidente da autarquia, o novo equipamento cultural irá funcionar em moldes parecidos aos do Centro Museológico do Alportel.

«Estamos a falar numa lógica de museografia comunitária, na qual é a população residente que dá apoio na dinamização das exposições, abre as portas, recebe os turistas e visitantes, e desta forma está envolvida» no projeto.

«Sabemos que estamos a lutar contra o tempo e contra a maré porque se trata de uma zona em despovoamento. Esta é mais uma tentativa da nossa parte em dar mais atratividade» aqueles territórios através de uma estratégia de promoção dos recursos endógenos, dinamização da economia local, desenvolvimento do turismo natureza, aventura e cultural.

Marlene Guerreiro, Vice-presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel.

A obra está praticamente concluída, mas Marlene Guerreiro aponta o início de 2020 para a inauguração, de forma a preparar a «mostra etnográfica» que ali ficará patente.

Enquadrado no Plano de Ação de Desenvolvimento de Recursos Endógenos (PADRE) e respetivo apoio de 70 por cento, a execução deste projeto pelo montante de 54901,05 euros, pretende «ser um polo dinamizador das potencialidades do território serrano e das suas gentes».

Em igual estado encontra-se o Centro de Interpretação da Estrada Nacional 2, no centro de São Brás de Alportel.

«Estamos a falar de um sítio que foi fechado na década de 1980. O espólio e o mobiliário original estão a ser recuperados e estamos a tratar da museografia em conjunto com o Museu do Traje», concluiu. Deverá abrir ao público no início de 2020.