Abertura dos Banhos Islâmicos marca Semana do Município em Loulé

  • Print Icon

Programa de comemorações do Dia do Município estende-se por uma semana.

O município de Loulé prepara-se para celebrar mais um aniversário e este ano o programa comemorativo, que decorre de 21 a 29 de maio, conta com «um momento muito especial»: a inauguração dos Banhos Islâmicos de Loulé e da Casa Senhorial dos Barreto.

Os Banhos Islâmicos abrem ao público no dia 28 de maio, sábado, às 14h00, naquele que segundo o município é «o mais completo equipamento do género em toda a Península Ibérica e que constitui a partir de agora mais um atrativo patrimonial da cidade».

Mas a semana de comemorações faz-se com várias atividades culturais, educativas, ambientais, sociais ou desportivas.

Outro dos destaques destas comemorações vai para a inauguração da Unidade Avançada de Proteção Civil em Vale Maria Dias, no dia 24 de maio, às 14h00.

A ampliação da antiga Casa dos Cantoneiros na Serra do Caldeirão, freguesia de Salir, permitiu instalar a base de um destacamento da Proteção Civil no interior. Posto de Comando, apoio logístico para operações de Proteção Civil, sede dos sapadores florestais, espaço para formação no âmbito da defesa da floresta contra incêndios e abrigo temporário à população são algumas das valências do edifício.

A Quinta-Feira de Ascensão ou Quinta-Feira da Espiga, a 26 de maio, marca o Dia do Município e com ele os momentos oficiais que decorrem pela manhã, na Praça da República, como o hastear da Bandeira, a formatura dos Bombeiros Municipais e Banda Filarmónica Artistas de Minerva e uma homenagem aos militares falecidos na Guerra das ex-colónias.

Numa cerimónia solene pública que este ano acontece ao ar livre, na Cerca do Convento, a partir das 9h45, é tempo para o discurso do presidente da Câmara Municipal de Loulé, Vítor Aleixo, e para o lançamento do vídeo «É bom viver em Loulé».

É no mesmo local que mais tarde, às 11h15, José Eduardo Agualusa irá receber o Grande Prémio de Crónica e Dispersos Literários de Loulé, que distingue este ano a obra «O Mais Belo Fim do Mundo», da autoria deste escritor angolano.

À tarde, a tradição rural regressa a Salir com a Festa da Espiga, que terá como ponto alto o desfile etnográfico onde estarão representadas as atividades agrícolas da freguesia, muitas delas que se encontram praticamente extintas mas que no passado foram a base económica local.

Esta festa decorre até sábado, 28 de maio, e contará com mostras de artesanato, gastronomia e muita música, com um cartaz que integra nomes como Quim Barreiros, MGDRV ou HMB.

Na sexta-feira, 27 de maio, o município volta a homenagear os seus funcionários com 25 e 35 anos de casa. A sessão acontece às 18h30, na Alcaidaria do Castelo.

Nesse mesmo dia, decorre a iniciativa «Bora Lá ao Parque», levada a cabo pelos grupos de trabalho locais da rede municipal Loulé Cidade Educadora, que leva ao Parque Municipal de Loulé um conjunto de iniciativas que têm por objetivo promover o convívio entre a população, dos mais novos aos mais velhos.

Vítor Aleixo, autarca de Loulé, refere que «em parceria com associações, empresas municipais, escolas, instituições, mas sobretudo com o envolvimento dos nossos munícipes, vamos ter sete dias inteiramente dedicados ao município e aos louletanos, com iniciativas que visam enaltecer a nossa identidade, cultura e história local»,

A Semana do Município encerra no domingo, dia 29 de maio, com o «Bora Lá à Piscina», uma iniciativa «que promete muitas surpresas e atividades nas piscinas de Loulé e Quarteira».