Loulé destina 1,3 milhões de euros para apoiar clubes desportivos

  • Print Icon

Autarquia celebra contratos-programa ao abrigo do programa de apoio ao desenvolvimento desportivo.

Um total de 48 entidades, 50 modalidades e 4302 atletas. Este é o universo que, no ano de 2022, é contemplado no Programa de Apoio ao Desenvolvimento Desportivo de Loulé. Os contratos entre o município e as coletividades já foram celebrados, e permitirão atribuir um montante de perto de 1,3 milhões de euros para apoiar as atividades realizadas pelo movimento associativo do concelho.

O programa visa «assegurar a eficácia e transparência dos apoios concedidos, melhorar a organização, tornar o setor associativo desportivo mais sustentável e moderno, aumentando ainda mais a qualidade e diversidade da oferta desportiva e estimular a participação da população».

Como explicou o vereador Carlos Carmo durante a sessão, «esta iniciativa estrutura-se em três eixos».

No que respeita ao apoio à promoção do desporto e atividade física, são canalizados mais de 800 mil euros tendo em vista o apoio a atividades desportivas federadas, não federadas e que respeitam a uma inclusão ativa, estimulando a criação de projetos de responsabilidade social que promovam a prática regular de atividade física e desportiva junto da população portada de deficiência.

Em relação ao apoio a projetos de responsabilidade social que desenvolvam a prática regular de atividade física e desportiva junto da população, organização de eventos e atividades pontuais como a participação de clubes e/ou atletas em competições internacionais, a autarquia disponibiliza uma verba de 317 mil euros.

Finalmente, no que diz respeito à modernização e autonomia associativa, para além do apoio à manutenção das viaturas próprias dos clubes, esta medida visa apoiar a aquisição de viaturas ou o aluguer de transportes de passageiros para a deslocação de atletas e comitivas. Neste caso, o valor ronda os 90 mil euros.

Dos dados apresentados pelo vereador com o pelouro do desporto, houve um aumento na ordem dos 1000 atletas apoiados no concelho, entre os anos de 2019 e 2022.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal, Vítor Aleixo, afirmou que «a autarquia tem feito um esforço no sentido de valorizar e potenciar o trabalho em rede realizado com as instituições locais. É nesta estratégia de abordagem intersetorial e multidisciplinar que procuramos encontrar as respostas e medidas ajustadas para atingirmos os objetivos que nos propomos: aumentar os níveis de atividade física da população, reduzir os comportamentos sedentários nas rotinas diárias e seguir as recomendações mais recentes da Organização Mundial de Saúde».

Vítor Aleixo salientou ainda o «papel social e educador cívico destas associações e clubes desportivos na comunidade e nas pessoas» e a importância do desporto solidário, «no envolvimento de crianças e jovens de famílias carenciadas, sem qualquer custo para os beneficiários».

No que respeita à criação de novos equipamentos desportivos, o autarca referiu a Pista de BMX em Quarteira, recentemente inaugurada, bem como o Pavilhão Multiusos Desportivo de Almancil, em fase de construção, «um investimento avultado que irá impulsionar a dinâmica desportiva nesta freguesia».

Também frisou «o papel importante do PDM», que neste momento se encontra em fase de revisão, «para projetar futuros equipamentos desportivos no concelho».

Finalmente, o autarca partilhou que «muito em breve irão iniciar as obras de substituição dos relvados sintéticos dos campos de Loulé e Quarteira, assim como a construção dos três campos de relva natural no Complexo do Estádio Algarve. Relativamente aos campos de Boliqueime e da Tôr, a autarquia aguarda pareceres das várias entidades competentes».