Farense com fibra de primeira vence em Paços de Ferreira por 0-2

  • Print Icon

Com situação muito complicada na tabela, o Farense deslocou-se, nesta 28ª jornada do campeonato, à Capital do Móvel, trazendo na bagagem três pontos que podem valer ouro.

Jorge Costa apostou na titularidade de Mansilla para esta visita ao norte do país, que se revestia de grande importância para o conjunto algarvio. No entanto, as coisas não começaram bem: não obstante um início pressionante do Farense, a equipa viu-se, logo aos 14 minutos, privada de Licá, que se lesionou e deu lugar a Fabrício Isidoro.

O jogo caiu numa toada muito calma e só teve alguma agitação à passagem do minuto 32. Ryan Gauld, ao seu estilo, conduziu um ataque prometedor e deixou Mansilla em excelente posição, mas o remate cruzado do extremo argentino do Farense errou o alvo por pouco.

Esse lance, de resto, protagonizou um oásis numa primeira metade onde, sem surpresa para quem foi vendo o seu desenrolar, o nulo não foi desfeito.

No regresso aos balneários, o Farense quase abriu o marcador logo aos 48 minutos mas o remate de Lucca, após uma carambola na área, acabou intercetado na hora h.

O Paços respondeu ao minuto 57 com um grande remate de Eustáquio, de primeira, a passar por cima do alvo.

A turma algarvia foi em busca de um golo que desse a liderança no marcador e ficou muito perto do objetivo aos 62 minutos. Mansilla cruzou com qualidade e Pedro Henrique, com tudo para fazer o golo, cabeceou por cima. Cinco minutos depois, o avançado brasileiro voltou a dispor de chance soberana mas o cabeceamento, após canto de Ryan Gauld, foi superiormente defendido por Jordi.

O esforço algarvio (envolto em algum desperdício de oportunidades) acabou por ser recompensado à passagem do 75º minuto da partida. Ryan Gauld ganhou a bola a Marcelo e o defesa do Paços varreu o pequeno escocês dos algarvios, com o VAR a alertar o árbitro Manuel Mota para aquela falta passível de grande penalidade. Na cobrança, o mesmo Ryan Gauld fez o que lhe competia e o Farense festejou o 0-1.

E a verdade é que o Farense podia ter ampliado a vantagem após um novo livre de Ryan Gauld. Desta feita foi Eduardo Mancha a cabecear para uma grande defesa de Jordi (81′). O guardião brasileiro ainda tentou, novamente, evitar o segundo do Farense, mas não conseguiu. Foi aos 85 minutos, quando evitou o remate de Pedro Henrique, mas não teve mãos para segurar a recarga de Fabrício Isidoro, que fez o 0-2 para os Leões de Faro.

Foi a confirmação de uma vitória justa por tudo o que se passou em campo, principalmente na segunda parte, onde o Farense mostrou superioridade e qualidade para a acérrima luta pela manutenção.

Os homens de Faro somam agora 25 pontos e sobem, à condição, ao 16º lugar da tabela. Na próxima jornada do campeonato há clássico algarvio: o Farense recebe, no Estádio de São Luís, o Portimonense, terça-feira, dia 27 de abril, às 21h45.