Catamarãs «voadores» da classe GC32 competem em Lagos

  • Print Icon

Circuito GC32 Racing Tour regressa à baía de Lagos para a realização de duas grandes competições.

Assim, Lagos acolhe a segunda etapa do circuito, de 22 a 26 de junho, e do Mundial da classe, de 13 a 17 de julho.

Lagos confirma-se como um dos palcos privilegiados, a nível mundial, para a realização das provas do circuito GC32, provavelmente o circuito de catamarãs mais espetaculares do mundo da vela.

Desde 2018 que estes estas embarações incluem Lagos no mapa do circuito mundial, composto por cinco etapas.

Depois do evento de abertura, que decorre em Riva del Garda, Itália, no final de maio, os sete catamarãs em competição assentam arraiais na baía de Lagos para a segunda etapa, Lagos Cup, e para a discussão do Mundial da classe, que pela segunda vez se realizará em Lagos.

A grande novidade deste ano será a participação da equipa Alinghi, vencedora de três das quatro etapas de 2021, com dois GC32.

O Alinghi Red Bull Racing terá mais uma vez como skipper o suíço Arnaud Psarofaghis.

Já o Alinghi Red Bull Racing – SUI 8 será liderado pelo Maxime Bachelin, que vem dos 49er e Flying Phantom.

Tendo em vista a melhoria contínua das infraestruturas e serviços disponibilizados a estes grandes eventos de vela, a Marina de Lagos realizou um forte investimento em termos de infraestruturas, desenvolvendo um novo pontão dedicado precisamente a estes grandes eventos náuticos.

«Desenvolvemos o projeto de um novo pontão dedicado aos eventos náuticos que pretendemos acolher. Com o número de equipas inscritas no circuito este ano era impossível receber estes eventos da mesma forma que em anos anteriores. Também a tenda VIP e o coração do evento regressam à zona junto à recepção da marina, com uma área maior», refere Martinho Fortunato, da Marlagos, empresa proprietária da Marina de Lagos.

A ligação dos GC32 à cidade de Lagos intensifica-se de ano para ano.

No último inverno foram várias as equipas que escolheram estas águas do sul do país para estabelecerem o seu próprio training camp e realizarem os intensos estágios de preparação.

O circuito GC32 reúne os melhores velejadores mundiais e é uma espécie de ensaio para a mítica America’s Cup.