Teatro das Figuras celebra o reencontro com o público em abril

  • Print Icon

O Teatro das Figuras, em Faro, reabre as suas portas no dia 19 de abril.

O Teatro das Figuras, reabre as suas portas no dia 19 de abril, após ter encerrado temporariamente a 14 de janeiro, no âmbito das regras decretadas pelas autoridades para o controlo da situação pandémica.

Até lá, graças às medidas extraordinárias de apoio ao setor cultural regional criadas durante o confinamento, pelo Município de Faro em parceria com o Teatro das Figuras, será possível assistir em streaming a vários concertos gratuitos, transmitidos a partir do grande auditório, no YouTube e Facebook oficiais do teatro, no âmbito do 2º ciclo do Bandas ao Figuras, uma mostra da vibrante cena musical da região algarvia. Sempre às 21h30.

A programação de abril permanece eclética, fiel à sua missão, desenhada para os mais diversos públicos.

Investida de uma vontade redobrada de contribuir para que a Cultura chegue a cada vez mais pessoas.

Depois do silêncio dos últimos meses e quando a pandemia já completou um ano entre nós, a reabertura do Teatro das Figuras, em abril, dá mais palco à música para quebrar esse silêncio.

O 2º ciclo do Bandas ao Figuras abriu com o projeto Mateus Verde, seguido do trio Amar Guitarra, no dia 1 de abril (um diálogo entre o Fado e o Flamenco, entre as guitarras, portuguesa e acústica, com a percussão); seguiu-se o guitarrista Paulinho Lêmos no dia 3 de abril, (onde apresentou alguns inéditos e repertório dos seus nove discos).

Segue-se:

  • Mundopardo, (uma banda que nasceu em Faro e já lançou dois discos de originais) sobe ao palco no dia 6 de abril;
  • Accurate Void (banda caracterizada por um estilo e som distintivo, que inclui «uma voz inigualável e diferente» com «linhas de guitarra originais») tocam no dia dia 8 de abril;
  • M.E.D.O., banda farense representa o punk-hardcore da região (apresentam o novo disco «Monopólio da Violência», composto online e gravado já durante a pandemia) no dia 10 de abril;
  • Fad’Nu (uma cantora e um guitarrista viajam pelo Fado e seus poetas, livres de dogmas) atuam no no dia 13
  • Orfélia (que resultam do encontro artístico entre uma brasileira e um português e respetivos géneros musicais tradicionais) tocam no dia 15 de abril;
  • YUCA (através da sua voz e presença singulares, YUCA alia o soul à música moderna e convida-nos a explorar sonoridades exóticas) mostram-se a dia 17 de abril;
  • INHUMAN (banda de metal de Silves focada na apresentação do álbum «Contra», lançado em novembro de 2020) tocam no dia 20 de abril, já com o Teatro das Figuras de portas abertas

O 2º ciclo do Bandas ao Figuras continua encerra no dia 24 de abril com a atuação dos Plasticine (10 músicos em palco trazem jazz, funk, soul, rock, afro-beat, entre outras sonoridades).

No dia 21 de abril, às 18h30, inaugura a exposição «Símbolos Pandémicos» (resultado da residência do «Ciclo Emergente» do Teatro das Figuras), no foyer do Teatro, um núcleo de 15 pinturas e duas esculturas da autoria de BASAP (Fábio Alexandre), numa proposta de reflexão sobre a pandemia.

Do streaming para a receção ao público no seu grande auditório, cumprindo todas as normas estabelecidas pela DGS, o Teatro das Figuras mantém a aposta na música com o concerto de Viviane, no dia 22 de abril, a compositora e letrista algarvia, que iniciou a sua carreira musical no início dos anos 1990 com o grupo «Entre Aspas».

Neste concerto, Viviane estreia algumas das canções do seu novo álbum de originais que será lançado em breve.

No dia 28 de abrl, às 21h30, o ciclo de palestras «Vidas com Arte», transmitidas online, em direto no canal de YouTube do Teatro das Figuras, dá a conhecer os percursos artísticos e criativos de artistas, consagrados e emergentes, funcionando como uma aula viva para a comunidade artística local, nacional e para o público.

A convidada será Paula Varandas.

No dia Mundial da Dança, 29 de abril, o Teatro das Figuras acolhe o espetáculo «Borderline», da companhia francesa Wang Ramirez e com coreografia de Sébastien Ramirez e Honji Wang, «uma metáfora sobre as relações humanas, plasmada no corpo suspenso dos cinco bailarinos, fixos por cabos, que no desejo de liberdade inerente a todas as formas de dança passam a ser objeto de um jogo de peso, de equilíbrio e liberdade».

O mês termina com a celebração do Dia Internacional do Jazz, 30 de abril, com o concerto Orquestra de Jazz do Algarve invites The Ladies, um projeto novo que reúne a Orquestra de Jazz do Algarve a quatro vozes femininas, novos valores e artistas consagradas, que interpretam standards do jazz intercalados com originais.

Os horários serão definidos em função da evolução das regras estabelecidas e comunicados nos canais oficiais do Teatro das Figuras, o sítio de internet e redes sociais.