Tavira assinala início da primavera com poesia e harpa

  • Print Icon

Evento transmitido em formato digital.

A Câmara Municipal de Tavira realiza no dia 20 de março, às 21h30, através do seu Facebook oficial, um recital de poesia e harpa pelo ator Vítor de Sousa e a harpista Emanuela Nicolim, de forma a assinalar a chegada da primavera.

Esta será «uma ode de exaltação aos elementos telúricos, à beleza, ao amor e à poesia, expressos no lirismo deste novo ciclo de renovação».

Responsável pela componente de poesia neste espetáculo, Vítor de Sousa terminou o Curso de Teatro em 1967, na Escola de Teatro do Conservatório Nacional.

No entanto, a sua estreia como ator ocorreu em 1965. Integrou várias companhias como o Teatro Estúdio de Lisboa, a Casa da Comédia, o Teatro do Gerifalto (núcleo fundador), o Grupo de Acção Teatral, o Teatro Experimental de Cascais e a Companhia do Teatro de São Luiz.

Chegou à televisão em 1974, quando integrava a Companhia de Teatro da RTP, sedeada no Teatro Maria Matos. Mais tarde, em 1979, regressou à comédia, onde voltou a trabalhar com grandes nomes da cultura portuguesa como Nicolau Breyner e Herman José, acabando por ter, com este último, uma longa colaboração na televisão.

Nas últimas décadas trabalhou, sobretudo, no meio televisivo, em séries, novelas e programas de entretenimento. Marcou também presença no cinema e a sua atividade profissional estendeu-se à rádio. Participou, igualmente, em numerosos espetáculos de poesia portuguesa, tendo gravado alguns discos de declamação.

Já Emanuela Nicoli, natural de Florença, em Itália, estudou harpa no Conservatório Luigi Cherubini. Frequentou vários cursos de aperfeiçoamento deste instrumento musical, tendo vencido o Concurso Nacional Riviera della Versilla (1997) e o Concurso Internacional Rovere d’Oro (1999).

Em 2006, concluiu o Curso anual de Qualificação Professional para professor de Orquestra «Progetto Palcoscenico», no Teatro Comunale del Maggio Fiorentino.

Atualmente, apresenta-se em formação de Camera e em Orquestra. Entre 2009 e 2015, foi harpista da Orquestra do Norte (Amarante-Portugal), colaborou com a Orquestra Metropolitana de Lisboa e a Orquestra Académica Metropolitana de Lisboa e participou do Angelicus Duo, a convite da soprano Filipa Lopes.