Museu de Portimão expõe pintoras inspiradas na «Pesca do Atum» de Sorolla

  • Print Icon

Museu de Portimão vai inaugurar no dia 24 de agosto, pelas 18h00, a exposição «Luz de Mulher – Sorolla, 100 anos depois», uma iniciativa inspirada na obra «Pesca do Atum» pintada em Ayamonte em 1919 por Joaquín Sorolla e que, 100 anos depois, 20 mulheres pintoras com ligações à cidade espanhola quiseram celebrar. A Exposição estará patente de 24 de agosto a 29 de setembro.

Esta é uma exposição que retoma e de algum modo estabelece, simbolicamente, a ligação da antiga fábrica «Feu Hermanos», hoje museu, com a memória dos seus proprietários, que vindos de Ayamonte deram um importante contributo para o desenvolvimento da indústria conserveira de Portimão, onde, por entre outras espécies piscícolas, o atum foi intensamente utilizado nas suas conservas.

Joaquín Sorolla Bastida (1863-1923) foi um famoso pintor valenciano, conhecido pela grande luminosidade das suas obras, motivada pelo recurso e utilização de espaços exteriores para trabalhar e executar as suas pinturas.

A exposição «Luz de Mulher-Sorolla, 100 anos depois» é um projeto cultural dinamizado por Ana Feu e Carmen Sanchéz Ruda, onde a temática marítima e a luz são os temas inspiradores das 20 mulheres pintoras: Ana Feu, Carmen Sánchez Ruda, Fátima Concepción, Sara Rasco, M. Bella Mateo, M. Carmen Arroyo, Matilde Martín, Manoli Mena, Pilar Humada, Karina Muller, Gema Cayuela, Bella Segovia, Rita Martínez, Rocío Romero,  Adelaida Pérez, Maria Rosa Gómez, Rosa Cabalga, Ela Borrego, Laura Rodríguez, Manuela Fátima Gonzalez.