Histórias do Posto Agrário de Tavira vão ser contadas em documentário

  • Print Icon

«Histórias do Posto Agrário», como é carinhosamente conhecido pelos tavirenses o atual Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT), é o título do novo documentário.

Uma parte da História humana do Centro de Experimentação Agrária de Tavira (CEAT) vai ser revelada através de alguns testemunhos de quem lá trabalhou e o conheceu no auge da sua atividade.

O Movimento de Cidadãos pelo CEAT e Hortas Urbanas está a fazer neste momento uma compilação de sete histórias e testemunhos que vão ser conhecidas através de vídeos difundidos em diversas redes sociais.

«Histórias do Posto Agrário», como é carinhosamente conhecido pelos tavirenses, é o nome deste projeto que pretende dar a conhecer a grandiosidade do espaço, bem como a sua importância para a comunidade local, resgatando para memória futura uma parte de uma existência que já conta 95 anos.

Nesta primeira edição, já estão garantidos os testemunhos da professora Ana Vera Cardoso, ex-formadora do Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP) no CEAT, e o do historiador e escritor Ofir Renato Chagas, antigo funcionário administrativo da Estação Agrária de Tavira, entre 1953 e 1972.

O Movimento de Cidadãos pelo CEAT e Hortas Urbanas procura assim apelar a uma ampla reflexão sobre a revitalização deste espaço, continuando o trabalho que já tem vindo a realizar ao longo de meses.

Em junho de 2020, o movimento introduziu uma proposta para tornar o antigo «Posto Agrário» como zona ativa de Tavira e para os tavirenses.

Atualmente, encontra-se em curso a implementação de 50 talhões de hortas urbanas.

Os cidadãos deste Movimento gostariam também de integrar um dos grupos de trabalho previstos no regulamento do Centro de Competências da Dieta Mediterrânica, versando a temática «Dieta Mediterrânica» e a revitalização do CEAT.

O documentário tem a colaboração e o apoio da Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) do Algarve.