COVID-19: Cultura vai ter apoio sem concurso e a fundo perdido

  • Print Icon

O governo criou um programa de apoio ao sector da Cultura, com uma dotação global de 42 milhões de euros, numa primeira fase, que dará um apoio «universal, não concursal e a fundo perdido», anunciou hoje a ministra Graça Fonseca.

O «Garantir a Cultura», no valor global de 42 milhões de euros, numa primeira fase, é a «materialização do programa criado pela lei do Orçamento do Estado 2021 de apoio ao trabalho artístico», afirmou a ministra da Cultura, Graça Fonseca, na conferência de imprensa de apresentação das medidas de apoio do governo aos sectores mais afetados pelas restrições impostas pelo combate à pandemia da COVID-19, esta tarde no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

Graça Fonseca sublinhou tratar-se de «apoio universal, não concursal e a fundo perdido», que tem como destinatários: entidades coletivas (todas as empresas, salas de espetáculos, promotores, agentes, salas de cinema independentes, cineclubes, mas também pessoas singulares, como artistas, técnicos e autores).