Só metade do Polis de Albufeira está concluído

  • Print Icon

Só metade do Polis de Albufeira está concluído

Relógio vai parar em Dezembro, mas só 54 por cento das obras estão concluídas. Sociedade Polis compromete-se a adjudicar tudo até final do ano

RUI PANDO GOMES
Apesar do relógio do Polis de Albufeira estar em contagem decrescente, com paragem definitiva marcada para Dezembro, só metade das obras estão concluídas, apurou o «barlavento». Os sucessivos atrasos, inicialmente devido a questões financeiras, e mais tarde relacionados com problemas técnicos levaram a que o programa de requalificação se tenha atrasado perto de três anos.
Algumas intervenções estão, praticamente, concluídas, como é o caso das projectadas para a Rua da Liberdade ou Largo Eng. Duarte Pacheco, mas «ainda falta fazer muita coisa», assumiu João Cercas, presidente da Sociedade Polis.
Sem receios, este responsável, bastante criticado por comerciantes e populações locais (ver caixas), revela que «apenas 54 por cento das obras projectadas estão terminadas», devido às «razões que todos conhecem». Apesar de muitas obras já estarem adjudicadas há muito tempo, não foram iniciadas devido aos transtornos que provocavam durante o Verão e, agora, devido a atrasos das empresas construtoras que ganharam os respectivos concursos.
Assim, as movimentações de máquinas e camiões, naquela que é considerada a capital do turismo algarvio, vão prolongar-se durante o próximo ano, o tempo necessário para serem terminados vários trabalhos em zonas importantes da cidade, como é caso da Avenida 25 de Abril e Praia dos Pescadores, só como exemplo.
Do que ainda está por terminar, destaque também para as intervenções na Frente Nascente, entre o Miradouro dos Três Castelos e o Inatel, assim como as construções de dois dos três parques de estacionamento previstos, um junto ao nó da Avenida dos Descobrimentos e outro no antigo campo de futebol do Inatel.
Segundo João Cercas, a primeira infra-estrutura deverá começar «já no próximo mês» e a segunda «até final do ano», depois de desbloqueado o impasse com a administração do Inatel, que deverá ceder uma parte dos terrenos a utilizar. Quanto ao terceiro parque, na Avenida 25 de Abril, esse já está terminado e em funcionamento, apesar das intervenções de fundo nesta zona estarem bastante atrasadas.
Obras concluídas ou não, o que é certo é que, no final de Dezembro, termina a actividade da Sociedade Polis e acaba a contagem do tempo nos relógios instalados em vários pontos da cidade.
Assim, até ao final do ano, a Sociedade Polis assume o compromisso de «adjudicar todas as obras previstas para Albufeira», ficando em situação «liquidatária», durante 2007, segundo João Cercas.
As previsões mais recentes apontam para que todas as intervenções estejam concluídas até ao Verão, mas este prazo pode mesmo ser ultrapassado, principalmente devido ao diferendo que existe entre o Polis e o Inatel, que impede que seja construído o terceiro parque de estacionamento.
Ao que o «barlavento» conseguiu apurar, ainda não há acordo entre as partes, situação que pode atrasar ainda mais aquilo que já está atrasado vários anos.