PSP: Idosos, crianças e comerciantes vão ter mais protecção policial

  • Print Icon

Em declarações à lusa, o subintendente Elias, da PSP, explicou que “o objectivo do programa é permitir que haja mais visibilidade dos agentes policiais na rua no âmbito da prevenção de crimes, sendo um programa dirigido a um público-alvo formado por comerciantes, idosos, menores e vítimas de violência doméstica”.

O programa vai funcionar com equipas que visam apoiar as vítimas, nomeadamente de violência doméstica, prevenir os crimes contra uma franja da população mais frágil como é o caso dos idosos e ajudar os comerciantes, muitas vezes alvo de roubos e assaltos.

A PSP terminou recentemente a formação de formadores e, a partir de Novembro, vai iniciar começar a formação dos elementos das equipas, pelo que estas deverão “ir para a rua” em finais de Novembro em 22 localidades.

As 22 localidades escolhidas são Beja, São João da Madeira, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Peniche, Portalegre, Baixa do Porto, Abrantes, Montijo, Viana do Castelo, Vila Real, Viseu, Funchal, Angra do Heroísmo, Ponta Delgada e Horta.

Em Lisboa são várias as freguesias abrangidas pelo programa, entre as quais, Castelo, Mouraria, Rossio, Praça da Alegria e Avenida da Liberdade.

O número de elementos que compõem cada equipa é variável consoante a localidade, sendo a sua gestão da responsabilidade do comandante da esquadra.

O programa vai ser avaliado através de inquéritos aos agentes e aos cidadãos realizados pela Universidade Nova.

Daqui a um ano realiza-se novo inquérito, comparam-se dados e far-se-á a primeira apreciação do programa, referiu a fonte, acrescentando que os inquéritos são realizados através de um protocolo assinado entre a PSP e a Universidade Nova de Lisboa, financiado por fundos europeus.

No policiamento de proximidade, o principal papel do agente policial, apoiado pela estrutura policial, é ajudar os cidadãos e as entidades que integram a comunidade a mobilizar os apoios e a obter os recursos necessários à resolução dos problemas e à melhoria da sua qualidade de vida.

0 objectivo deste tipo de policiamento é a redução da criminalidade e manutenção da ordem através de uma análise pormenorizada das características e origens de determinados problemas que se colocam a uma comunidade, resolvê-los através do recurso às soluções mais adequadas.

No dia 25 realiza-se no Instituto Superior de Ciências Policiais e de Segurança Interna, em Lisboa, um seminário subordinado ao tema “Policiamento de Proximidade: Pro-Actividade e Actuação em Rede”.