Ministro do Ambiente admite aumentar preço da água em épocas de seca extrema

  • Print Icon

No final do XII Encontro Nacional de Saneamento Básico, que hoje começou no Estoril, Nunes Correia adiantou que o aumento das tarifas ao consumidor final vai ser feito de forma gradual.

“Esse aumento vai acontecer à medida que os sistemas forem renovando as concessões em baixa [para redes domiciliárias de águas e saneamento] “, afirmou, adiantando que as alterações do tarifário estão previstas para o período em que vigora o segundo PEAASAR – Plano Estratégico de Abastecimento de Água e Saneamento Águas Residuais, entre 2007 e 2013.

“O IRAR [Instituto Regulador das Águas e Resíduos] fez um estudo sobre o tarifário, que está quase pronto, e agora está a preparar legislação”, adiantou Nunes Correia.

O ministro afastou a possibilidade de serem criadas tarifas de água sazonais, mais altas no Verão, mas disse o agravamento das tarifas em períodos de seca extrema é “uma hipótese de trabalho” que está em cima da mesa.

“A tarifa deve assegurar a integral cobertura dos custos dos serviços e ser modulada de forma a ter em conta os custos de escassez e custos ambientais”, disse.